Após servir seleção, Neymar fez viagem de R$ 800 mil em jatinho de luxo de sócio de Trump

Thiago Cara, do ESPN.com.br
Reprodução
Neymar no jatinho que o levou da Suécia para Florianópolis em 2012
Neymar postou foto no jatinho que o levou da Suécia para Florianópolis em 2012

Quase quatro anos depois, a operação que viabilizou a participação de Neymar em partida entre Santos e Figueirense em 2012, um dia depois de o jogador defender a seleção brasileira em Estocolmo, na Suécia, teve detalhes revelados pelo site "Football Leaks", incluindo preço e o verdadeiro dono do jatinho.

As informações constam em um demonstrativo financeiro do fundo de investimentos Doyen Sports, que foi responsável por ceder o transporte ao jogador - anos mais tarde, o grupo estreitaria seus laços com o Santos, com envolvimento, por exemplo, nos negócios de Leandro Damião, Lucas Lima e Geuvânio.

Segundo a planilha, o voo de Estocolmo, onde a seleção brasileira fez amistoso contra a Suécia em 15 de agosto de 2012, para Florianópolis, onde o Santos encarou o Figueirense no dia seguinte, custou 189 mil euros, R$ 831 mil na cotação atual. O jatinho de luxo era de propriedade do empresário Tevfik Arif.

O cazaque é fundador do Bayrock Group, uma empresa do ramo imobiliário com poucas informações disponíveis, que foi parceira do norte-americano Donald Trump no projeto do empreendimento TrumpSoHo, prédio de 46 andares em Nova York, que custou a bagatela de 450 milhões de dólares.

Os dois empresários, inclusive, têm histórico de polêmicas. Arif já foi preso em 2010, na Turquia, acusado de envolvimento em um escândalo de prostituição. Já Trump tem se destacado na corrida presidencial norte-americana por seus comentários preconceituosos, principalmente, contra imigrantes.

No valor total da operação, também está incluído o deslocamento de outra pessoa, identificada como "Sr. Ivo", para a Sardenha, na Itália, após a chegada de Neymar em Florianópolis. Até março de 2015, porém, a Doyen ainda não havia repassado os 189 mil dólares a Arif pelo empréstimo da aeronave.

Na época da operação, o Santos já havia afirmado que, embora interessado, não tinha investido nenhum valor para contar com Neymar na partida - que acabou com vitória sobre o Figueirense por 3 a 1. O envolvimento da Doyen, contudo, chegou a ser noticiado por alguns veículos de imprensa.

O vazamento não é o primeiro do "Football Leaks" que envolve Neymar. Em dezembro de 2015, o site também divulgou os contratos do brasileiro com a própria Doyen e com as empresas Konami e PokerStars, em acerto que foram intermediados pelo mesmo fundo de investimentos.

Comentários

Após servir seleção, Neymar fez viagem de R$ 800 mil em jatinho de luxo de sócio de Trump

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.