Aldo não segura o choro e pede já revanche imediata: 'Não teve luta'

ESPN.com.br
Getty
Aldo caiu no choro após ser nocauteado por McGregor
Aldo caiu no choro após ser nocauteado por McGregor

José Aldo não conseguiu segurar o choro após ser brutalmente nocauteado por Conor McGregor em 13 segundos no UFC 194. Depois de um ano inteiro de provocações, o brasileiro sucumbiu rapidamente e foi às lágrimas ainda no octógono, amparado pelo treinador Dedé Pederneiras e pela equipe da Nova União.

Pouco depois, um pouco mais recomposto, mas ainda com o rosto bem vermelho pelo choro, ele fez questão de começar o seu papel de exigir a revanche imediata com o arquirrival.

"Eu nunca caio em provocação, estava tranquilo. Agora temos que partir para a revanche. Com certeza vou estar bem treinado para retomar o que é meu. A gente perdeu a batalha, mas não a guerra", disse o brasileiro.

Do outro lado, McGregor deixou as ironias de lado e foi bem mais respeitoso do que costuma ser antes de suas lutas. "De novo, ninguém vai tirar isso de mim. Ele é poderoso e rápido, mas a precisão bate o poder. Honestamente, eu sinto por ele. Ele foi um campeão fenomenal e merecia ir um pouco mais além. Mas no fim do dia, a precisão bate o poder", disse.

O problema de Aldo é que ele não é o único de olho em McGregor. Na sexta-feira, Frankie Edgar atropelou Chad Mendes, exigiu a chance do título e ouviu a promessa de Dana White de que ele seria atendido. 

Veja todos os resultados do UFC 194:

CARD PRINCIPAL
Conor McGregor (IRL) nocauteou José Aldo (BRA) ao 0'13 do 1º round- cinturão dos penas
Luke Rockhold (EUA) nocauteou Chris Weidman (EUA) aos 3'12 do 4º round - cinturão dos médios
Yoel Romero (CUB) venceu Ronaldo Jacaré (BRA) na decisão dividida dos jurados (29-27, 28-29 e 29-28) - médios
Demian Maia (BRA) venceu Gunnar Nelson (ISL) na decisão unânime dos jurados (30-26, 30-25 e 30-25) - meio-médios
Max Holloway (EUA) venceu Jeremy Stephens (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 29-28) - penas

CARD PRELIMINAR
Urijah Faber (EUA) venceu Frankie Saenz (EUA) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 30-27) - galos
Tecia Torres (EUA) venceu Jocelyn Jones-Lybarger (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-27) - palhas feminino
Warlley Alves (BRA) finalizou Colby Covington (EUA) com uma guilhotina a 1'26 do 1º round - meio-médios
Léo Santos (BRA) nocauteou Kevin Lee (EUA) aos 3'26 no 1º round - leves

Magomed Mustafaev (RUS) nocauteou Joe Proctor (EUA) 1'54 do 1º round - leves
Yancy Medeiros (EUA) venceu John Makdessi (CAN) a decisão dividida dos jurados (29-28, 28-29 e 29-28) - leves
Court McGee (EUA) venceu Márcio Lyoto (BRA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 29-28 e 29-28) - meio-médios

Comentários

Aldo não segura o choro e pede já revanche imediata: 'Não teve luta'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.