'Wikileaks do futebol' divulga contratos de Neymar com Doyen, Konami e PokerStars

ESPN.com.br com agência EFE
David Ramos/Getty Images
Football Leaks revelou detalhes de contratos envolvendo Neymar
Football Leaks revelou detalhes de contratos envolvendo Neymar 

O site Football Leaks publicou nesta quinta-feira o contrato original assinado por Neymar em 2012 com a empresa Doyes Sports para gerir seus direitos de imagem em vários países. Além disso, divulgou também os acordos firmados já em 2015 coma a companhia de jogos virtuais Konami e com a PokerStars.

Os papeis coletam toda a informação pessoal das partes - documentos de identidade, emails, endereços, telefones, etc. -, incluindo o próprio jogador e seu pai, Neymar da Silva Santos, responsável da companhia Neymar Sport Marketing, além de revelar os detalhes destes acordos comerciais.

O contrato firmado com a Doyen agora conhecido fazia referência unicamente ao uso da imagem do então jogador do Santos em todo o continente asiático, Angola, Rússia, México e Turquia, assim como no Reino Unido e Estados Unidos, ainda que nestes dois países com restrições.

Em troca de seis milhões de euros, a Doyen - com sede em Malta - assegurava a exclusividade de prestar os "serviços de promoção" do atleta e receber por eles a quantia de 60% dos rendimentos recebidos pelo período entre 2012 e 2015, enquanto que a Neymar Sport Marketing ficava com 20% e o Santos, com os 10% restantes.

O percentual a ser recebido pela Doyen caiu a 20% desde meados de 2015 e até 2017, mas já sem exclusividade.

Além disso, do faturado no Reino Unidos e nos Estados Unidos, a Doyen aceitou receber apenas 30 e 20%, respectivamente.

A empresa com sede em Malta - com vários negócios dentro do mundo do futebol, desde a representação de jogadores até a clubes com investidores - se comprometia a promover a imagem do atacante brasileiro neste países e a buscar e dar assistência técnica no fechamento de acordos com diferentes marcas.

Tanto Doyen como a Neymar Sport Marketing acordaram doar 2,5% dos rendimentos gerados graças à aliança empresarial com o Instituto Neymar, que proporciona projetos benéficos - uma vez superados os seis milhões de euros.

O atleta, já uma estrela no Santos, acertou com o Barcelona no verão de 2013, o que aumento ainda mais sua projeção internacional.

O Football Leaks também filtrou o contrato firmado em março de 2015 com a PokerStars, empresa que agora pertence ao grupo dedicao ao setor de jogos Amaya, com sede na britânica Ilha de Man, considerada um paraíso fiscal.
O documento revela que a companhia pagará dois milhões de euros por ano a Neymar (destes, 400 mil euros serão pagos a Doyen) para que promova o PokerStars.

Nas cláusulas figura inclusive o número de mensagens que tem que publicar o atacante desde sua conta no Twitter e Facebook por ano (dez em cada uma delas) relacionadas com este site para jogar poker.

O pacto firmado no último mês de junho com a companhia de jogos virtuais Konami, dona de títulos como o Pro Evolution Soccer, supõe uma pagamento de 750 mil euros, dos quais 150 mil devem ir à Doyen - em troca de "usar o nome e a imagem do jogar na venda e comercialização" de seus produtos.

O site Football Leaks, hospedado em um domínio russo na web, mas escrito em português, surgiu no fim de setembro e funciona de forma semelhante ao que fez o Wikileaks com documentos diplomáticos dos Estados Unidos em 2010, divulgando informação confidencial, neste caso, do mundo do futebol. 

Comentários

'Wikileaks do futebol' divulga contratos de Neymar com Doyen, Konami e PokerStars

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.