Milionários, atletas da NBA, NFL e MLB ainda ganham 'vale refeição' de até R$ 489 por dia

ESPN.com.br
Getty
David Price acaba de assinar contrato de US$ 217 milhões. E ainda ganha 'vale' de 100 dólares
David Price acaba de assinar contrato de US$ 217 milhões. E ainda ganha 'vale' de 100 dólares

Imagine que você ganhe um salário anual de US$ 31 milhões (ou R$ 120 milhões), como David Price, que acaba de assinar um contrato de sete anos com US$ 217 milhões (ou R$ 837 milhões) garantidos. Dinheiro suficiente para comer - e bem - todos os dias, não? Bom, não é o que se pensa nas quatro grandes ligas dos Estados Unidos (NBA, NFL, MLB e NHL).

Por lá, além do salário milionário, cada jogador ainda recebe um ‘vale-refeição' que vai até R$ 489 por dia quando o time tem que jogar fora de casa.

O valor varia de liga a liga, mas todas elas pagam mais de US$ 100 por dia. E a MLB talvez seja um dos exemplos mais marcantes. É claro que nem todo mundo ganha tanto quanto David Price, mas o beisebol paga um salário médio de US$ 4,25 milhões (R$ 16,4 milhões) por ano por jogador. Com uma temporada extensa, com vários jogos fora de casa, cada atleta acaba ganhando um dinheiro extra de US$ 8 mil (quase R$ 31 mil).

Para se ter uma ideia de quanto esse valor do ‘vale-refeição' representa, é mais do que a maioria dos jogadores das chamadas Minor Leagues, que funcionam como divisões inferiores e de desenvolvimento para jogadores que não estão bem na MLB. Por lá, o salário mínimo - e ganho por boa parte dos jogadores - é de U$ 1,1 mil mensais, mas só nos seis ou sete meses em que eles estão em atividade. E, por lá, o vale-alimentação é de 25 dólares (menos de R$ 100).

E é claro que os jogadores da MLB nem precisam deste dinheiro. Rickey Henderson, do Hall da Fama da MLB, por exemplo, cozinhava suas próprias refeições e usava o ‘vale-refeição' como prêmio aos filhos por boas notas na escola.

E olha que a MLB é quem menos paga para seus atletas se alimentarem. A NHL paga US$ 103 (R$ 397) por dia, a NFL US$ 113 (R$ 436) e a NBA US$ 127 (mais de R$ 489). Lembrando, é claro, que esses jogadores ficam em grandes hotéis que, muitas vezes já fornecem alimentação.

A explicação para esse dinheiro a mais até que faria sentido se os salários já não fossem tão milionários. É uma forma de as grandes ligas garantirem que seus jogadores se alimentem melhor quando atuam longe de suas casas. Mas, pensando por outro lado, o que são US$ 8 mil dólares quando já se gasta US$ 31 milhões em um só jogador?

Comentários

Milionários, atletas da NBA, NFL e MLB ainda ganham 'vale refeição' de até R$ 489 por dia

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.