Federer admite: até ele ficou surpreso com vitória sobre Djokovic

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
Getty Images
ATP Finals 2015 Federer Djokovic
Federer bateu Djoko por 2 sets a 0 com parciais de 7/5 e 6/2

A vitória sobre o sérvio Novak Djokovic, por 7/5 e 6/2, pela segunda rodada da fase de grupos do ATP Finals de Londres, veio como uma surpresa para o hexacampeão do torneio, o suíço Roger Federer, que não esperava bater o número 1 do mundo. O veterano tenista de 34 anos avançou às semifinais após quebrar uma série invicta de 23 jogos de Nole na última terça-feira.

Atual tricampeão consecutivo do torneio, Djokovic não perdia no Finals desde 2011 e havia vencido quatro dos últimos cinco jogos contra Federer, além de acumular dez títulos na atual temporada. Por isso, o suíço não esperava uma vitória no piso rápido e coberto de Londres.

"Eu não esperava isso antes do torneio por causa de seu ótimo retrospecto em quadras cobertas e o ano que ele teve. Eu me concentrei mais para derrotar (Tomas) Berdych e (Kei) Nishikori e ver o que acontecia contra Novak. Isso me mostra que eu não esperava esta vitória. Mas, novamente, todos os dias eu me senti bem em relação às minhas chances. Ficou claro na minha cabeça como eu queria jogar", analisou Federer.

Federer aproveitou a queda de rendimento e os erros não forçados de Djokovic no 12º game para conseguir a primeira quebra do jogo e fechar a primeira parcial. No segundo set, o suíço abriu 2/0, permitiu o empate, mas logo em seguida retomou a liderança do placar para dar números finais à partida. Roger disparou seis aces, quatro a mais que Nole, e obteve um aproveitamento de 75% no primeiro serviço, contra 51% do sérvio.

"Uma vez que o jogo começou, eu percebi que estava sacando bem e que poderia jogar melhor no fundo de quadra, mas ele estava fazendo um bom trabalho do outro lado. Estávamos parecidos naquele momento. Eu só estava esperando ter um bom game de devolução, o que eu consegui finalmente", explicou.

"Vencer o primeiro set em uma partida como essa me deu confiança. Era importante atacar novamente o mais rápido possível no segundo set e eu o fiz. Fiquei calmo, no final não foi tão surpreendente, porque eu estava jogando muito bem e ele deixou cair o nível no fim", encerrou Roger, que volta à quadra nesta quinta-feira, às 12 horas (de Brasília), para encarar o japonês Kei Nishikori no último duelo válido pela fase de grupos.

Comentários

Federer admite: até ele ficou surpreso com vitória sobre Djokovic

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.