Pato aprova formação ofensiva e lamenta gols 'fatais' sofridos no início

ESPN.com.br
'Doriva não é o culpado', diz Michel Bastos; Pato admite que era 'quase impossível'

Após a derrota por 3 a 1 para o Santos na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela semifinal da Copa do Brasil, Alexandre Pato concordou com a opção de Doriva por escalar um São Paulo mais ofensivo, com três atacantes, dois meias e apenas um volante. De acordo com o atacante, era necessário atacar para reverter a diferença, que era quase "impossível".

No entanto, o camisa 11 lamentou os três gols sofridos com cerca de 20 minutos do primeiro tempo de jogo, o que, na opinião do atleta, foi "fatal".

"Sim. Entramos para atacar. Mas tomamos três gols muito rápidos. Era difícil, quase impossível. Lutamos, mas os três gols no começo foram fatais", disse em entrevista ao SporTV.

Já Michel Bastos destacou a força do contra-ataque santista e acredita que o rival mereceu avançar à final da Copa do Brasil

Doriva garante: 'Vamos buscar a Libertadores'

"No primeiro jogo pecamos nas conclusões e não fizemos os gols. Hoje sabemos que o contra-ataque era mortal. Foi isso que nos prejudicou. Vamos lamentar ter saído desse jeito, mas foi o time que mereceu", afirmou.

Com o resultado desta quarta-feira, o São Paulo foi eliminado na semifinal do torneio. O Santos avançou após vencer por 6 a 2 no placar agregado.

Antero: 'Hoje, o Santos é melhor que o Palmeiras'
Comentários

Pato aprova formação ofensiva e lamenta gols 'fatais' sofridos no início

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.