Santos atropela o São Paulo em 23 minutos, amplia freguesia e vai à final da Copa do Brasil

Diego Garcia e Rafael Valente, de Santos (SP), para o ESPN.com.br
Veja os gols da vitória por 3 a 1 do Santos sobre o São Paulo 

Parecia um treino de luxo do time da casa na Vila Belmiro na noite desta quarta-feira. O Santos massacrou o São Paulo em 23 minutos, abriu três logo de cara e sacramentou a classificação à decisão da Copa do Brasil. No fim, o time visitante ainda diminuiu e repetiu o placar do confronto de ida: 3 a 1 a favor do clube da Baixada.

Os gols santistas desta quarta-feira foram marcados por Ricardo Oliveira, duas vezes, e Marquinhos Gabriel. O São Paulo, acuado, só assistiu ao rival, viu Ceni deixar o clássico no intervalo por lesão e fez o seu com Michel Bastos, no fim.

No jogo de ida, no Morumbi, o Santos também havia vencido por 3 a 1, somando portanto 6 a 2 no placar agregado.

De quebra, a equipe da Vila Belmiro ampliou a freguesia contra o rival tricolor, que já completa 15 anos sem despachar o Santos em jogos eliminatórios.

Foi a sétima queda seguida do São Paulo contra o Santos em duelos mata-mata. O time tricolor já havia levado a pior nas semifinais dos Paulistas de 2015, 2012, 2011 e 2010, além das oitavas da Sul-Americana 2004 e do Brasileirão 2002.

A última vez que a equipe do Morumbi venceu o rival da Vila em um confronto desse tipo foi na decisão do estadual de 2000.

O público na Vila Belmiro foi de 13.932 pessoas, com renda de R$ 840.010,00.

Veja os melhores momentos da vitória por 3 a 1 do Santos sobre o São Paulo

O jogo no Morumbi

Era o São Paulo que precisava correr atrás do placar. Mas, mesmo com um time extremamente ofensivo, já que o técnico Doriva mandou Ganso, Michel Bastos, Pato, Kardec e Luis Fabiano a campo no ataque tricolor, nem assim a equipe visitante conseguiu se impor.

Em 10 minutos de jogo, duas chances claras perdidas pelo clube da casa. Aos 11, Alexandre Pato foi desarmado no ataque, Lucas Lima fez belo lançamento para Gabriel, que avançou nas costas de Matheus Reis e cruzou na medida para Ricardo Oliveira bater no canto e abrir o placar.

Não parou por aí. No lance seguinte, após novo erro da defesa do São Paulo, Ricardo Oliveira desceu pela esquerda e cruzou para Lucas Lima, que não alcançou a bola e por pouco não ampliou.

Aos 19, depois de cobrança de escanteio do São Paulo, o Santos armou contra-ataque e Marquinhos Gabriel recebeu no ataque, pela direita. O meia dominou e mandou de canhota no ângulo direito de Rogério Ceni, que nada pôde fazer. Golaço!

Assustado, o time tricolor só observou o rival fazer o terceiro. Em mais um contra-ataque pela esquerda iniciado por Lucas Lima, o meia foi até o fundo e cruzou na medida para Ricardo Oliveira que, sozinho dentro da área, só empurrou para a rede de Ceni.

Veja o momento da lesão de Rogério Ceni contra o Santos

Era um massacre. Com três no placar, o Santos não se acomodou e quase fez o quarto. E não tinham nem 30 minutos no cronômetro. Daniel Guedes escapou pela direita e alçou para a área. Lyanco falhou, Marquinhos Gabriel bateu de pé esquerdo e mandou na trave direita de Rogério.

Sem reação até então, Doriva mexeu no time tricolor. Sacou Luis Fabiano, que nada havia feito, e mandou Wesley ao gramado. O São Paulo equilibrou as jogadas no meio de campo e não sofreu mais perigos do Santos, que recuou até o fim da etapa inicial.

No intervalo, o goleiro Rogério Ceni alegou lesão e deixou o clássico para a entrada de Denis. O capitão tricolor torceu o pé em lance logo no início e não aguentou retornar para a etapa complementar.

O jogo mudou de figura nos 45 minutos finais. Com a classificação santista definida, já que o São Paulo precisava fazer improváveis cinco gols no segundo tempo, nenhum dos clubes se doou muito ao longo da etapa final.

Melhor para a equipe da casa, que só gastou o tempo e encaminhou mais uma classificação a uma decisão em 2015.

Não sem antes Michel Bastos receber de Centurión na entrada da área e disparar uma bomba de pé esquerdo, no canto esquerdo de Vanderlei. Nada que estragasse a festa alvinegra na Vila Belmiro.

Calçade: 'Palmeiras vai ter que melhorar muito para enfrentar o Santos de igual para igual'

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 3 X 1 SÃO PAULO

Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 28 de outubro de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse, ambos de São Paulo
Cartões amarelos: SÃO PAULO: Luis Fabiano, Matheus Reis.
Renda: R$ 840.010,00
Público: 13.932 torcedores
GOLS: SANTOS: Ricardo Oliveira, aos 11 e aos 23, e Marquinhos Gabriel, aos 20 minutos do 1º tempo.
SÃO PAULO: Michel Bastos, aos 26 do 2º tempo.

SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes (Chiquinho), Werley (Gustavo Henrique), David Braz e Zeca; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima (Geuvânio); Marquinhos Gabriel (Alison), Gabriel e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior

SÃO PAULO: Rogério Ceni (Dennis); Bruno, Lucão, Lyanco e Matheus Reis; Rodrigo Caio, Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos; Alexandre Pato, Alan Kardec (Centurión) e Luis Fabiano (Wesley). Técnico: Doriva.

Antero: 'Hoje, o Santos é melhor que o Palmeiras'
Comentários

Santos atropela o São Paulo em 23 minutos, amplia freguesia e vai à final da Copa do Brasil

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.