Com gol polêmico, Atlético-PR sai na frente de paraguaios nas quartas da Sul-Americana

ESPN.com.br
Gazeta Press
Marcos Guilherme comemora gol na vitória do Atlético-PR sobre o Sportivo Luqueño
Marcos Guilherme comemora gol na vitória do Atlético-PR sobre o Sportivo Luqueño

O Atlético-PR conseguiu levar uma vantagem para a partida de volta das quartas de final da Copa Sul-Americana. Nesta quarta-feira, o time rubro-negro recebeu o Sportivo Luqueño-PAR na Arena da Baixada e venceu por 1 a 0, com gol marcado pelo jovem meia Marcos Guilherme, aos 18 minutos do segundo tempo.

A jogada que decidiu a partida, contudo, foi polêmica e gerou muitas reclamações dos paraguaios. Isso porque, no início do lance, Walter desferiu uma cotovelada no zagueiro. Posteriormente, o atacante foi até a linha de fundo, cruzou, Nikão ajeitou para trás e Marcos Guilherme bateu com precisão.

Com o resultado, o Atlético-PR joga pelo empate no duelo de volta, que será realizado na próxima quarta-feira, às 20h, no Paraguai. Se marcar um gol, o time brasileiro poderá até perder por um gol de diferença, que se classificará pelo critério de gols fora de casa.

A Copa Sul-Americana, que tem também a Chapecoense como representante do Brasil que segue no torneio, é de fundamental importância para o Campeonato Brasileiro. Isso porque, se um destes dois times conquistar a competição, o G-4 do Brasil passa a virar G-3, com três vagas para a Libertadores via campeonato nacional.

O jogo

Logo nos primeiros movimentos, o Atlético-PR mostrou que tomaria conta das ações, embora com dificuldade em criar situações de gol. De outro lado, os paraguaios se mostraram adeptos da velha catimba.

Aos nove minutos, Walter avançou com a bola, abriu espaço e chutou forte para bela defesa de Chena. Na sequência, Walter aproveitou levantamento de bola e desviou para o fundo da rede. Porém, o árbitro anulou o lance anotando uma falta de ataque sobre o goleiro.

O Luqueño apareceu pela primeira vez aos 15 minutos, com Gimenez, que roubou a bola da defensiva rubro-negra e chutou em cima da defesa brasileira. Na resposta, aos 19 minutos, Hernani cobrou falta e a bola passou com muito perigo. A partida tinha algumas entradas mais duras e certo clima de tensão pairava sobre os atletas. Aos 29 minutos, Bruno Mota fez falta pesada e a 'turma do deixa disso' precisou agir.

Nas arquibancadas, o torcedor se mostrava bipolar. Quando o time perecia engrenar, empurrava mas, ao primeiro erro, as vaias e cobranças retornavam com força. Aos 37 minutos, Nuñes saiu em velocidade, armou o chute e, no momento exato do arremate, Roberto apareceu para tirar a bola e salvar. Vaias na saída de campo para o intervalo.

Para a segunda etapa, o Atlético-PR voltou com o polivalente português Bruno Pereirinha no lugar de Hernani. Aos cinco minutos, Walter, enfrentado um longo jejum sem balançar as redes, arriscou de longe, para fora, com o goleiro vendido no lance.

Com dificuldade para receber boas bolas, Walter recuava e tentava ele mesmo lançar, como aos seis minutos, quando encontrou Dellatorre no meio da defesa, deu lindo passe, mas não contava com a falta de atenção do companheiro.

Quando o jogo começava a ficar perigoso para o Rubro-Negro, aos 18 minutos, Walter ganhou da defesa usando o cotovelo, cruzou, Nikão ajeitou e Marcos Guilherme apareceu para bater, escolhendo o campo e abrindo o placar na Arena. Muita reclamação dos paraguaios por conta da origem do lance. Com o gol, a equipe atleticana parece ter acalmado um pouco, bem como a torcida.

Walter estava em busca do seu gol e, aos 35 minutos, testou com liberdade na área mas, nas mãos de Chena. Aos 40 minutos, Marcos Guilherme teve a chance de ampliar, recebendo na entrada da área, mas deixou a bola escapar e facilitou a saída do goleiro Chena.

Com o resultado, o time da casa joga pelo empate, na próxima quarta-feira, no Paraguai, para garantir a vaga para as semifinais da competição.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO PARANAENSE 1 X 0 SPORTIVO LUQUEÑO-PAR

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 21 de outubro de 2015, quarta-feira
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Victor Carrillo (Peru)
Assistentes: Cesar Escano (Peru) e Jorge Yupanqui (Peru)
Cartões amarelos: Bruno Mota (Atlético-PR); Marcelo Báez, José Leguizamón, Jorge Chena e Luis Miño (Luqueño)
Gol: ATLÉTICO-PR: Marcos Guilherme, aos 18 minutos do primeiro tempo

ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Christián Vilches, Kadu e Roberto (Daniel Hernández); Hernani (Bruno Pereirinha), Otávio, e Bruno Mota; Marcos Guilherme, Dellatorre (Nikão) e Walter. Técnico: Cristóvão Borges

LUQUEÑO: Jorge Chena; Aquilino Giménez, Oscar Meza, José Leguizamón e Marcelo Báez; Jorge Núñez, Luiz Matto (Esteban Ramírez), Luis Miño e Óscar Ruiz (Derlis Alegre); Jorge Ortega (Leonard Delvalle) e Guido Di Vanni. Técnico: Eduardo Rivera

Comentários

Com gol polêmico, Atlético-PR sai na frente de paraguaios nas quartas da Sul-Americana

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.