Ceni, sobre desafeto candidato a presidente: 'Não vale a pena uma palavra desse senhor'

Gustavo Setti e Rafael Valente, de São Paulo (SP), para o ESPN.com.br
Gazeta Press
Paulo Amaral, ex-presidente do São Paulo, ao lado do goleiro Rogério Ceni
Paulo Amaral, ex-presidente do São Paulo, ao lado do goleiro Rogério Ceni

Paulo Amaral Vasconcellos anunciou nesta sexta-feira que será candidato à presidência do São Paulo em eleição que acontecerá em 2017. E poucas horas depois divulgação, já encontrou seu primeiro opositor de peso: Rogério Ceni.

Em entrevista coletiva realizada para apresentar a nova terceira camisa do clube paulista, feita em homenagem aos 25 anos do goleiro no time, Rogério Ceni foi enfático quanto perguntado sobre sua opinião a respeito de Paulo Amaral: "Não vale a pena falar uma palavra desse senhor. Não vale a pena citar qualquer frase desse senhor".

O camisa 01 ainda mostrou apoio a Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, que assumiu a presidência do clube após a renúncia de Carlos Miguel Aidar."É um momento mais do que debatido, comentado por todos, o momento único na vida do clube, diferente daqueles de alegrias e conquistas que a gente viveu. Momento de mudanças, o Doutor Leco está aqui hoje como presidente do clube, é um primeiro passo para que esse clube volte a ter credibilidade", afirmou.

"Eu torço para que a paz seja restabelecida, e, como sempre falei, tudo que tiver que ser esclarecido, seja esclarecido. Torço para que o Leco possa continuar esse mandato e que possa concluí-lo até abril de 2017, possa colaborar com sua experiência, não nesse final de ano, que é um ano muito encaminhado, mas que seja um 2016 melhor do que foi esse ano administrativamente", falou.

Para entender toda polêmica, temos que voltar 14 anos no tempo. Em 2001, Rogério Ceni teria anunciado à diretoria que tinha recebido uma oferta do Arsenal. Paulo Amaral, presidente do clube na época, declarou que o goleiro forjou a proposta. O ídolo são-paulino, que sempre negou a história, foi punido pelo ex-mandatário com quatro semanas de afastamento como ‘castigo'.

"Estou pronto para sair candidato e concorrer pelo São Paulo para ajudar o clube", disse Paulo Amaral, em contato com o ESPN.com.br.

Leco, que disputará a presidência com Paulo Amaral, é considerado favorito para ganhar o pleito. Até a nova eleição não pretende nomear nenhum conselheiro para os cargos de vice-presidência que estão vagos.

Veja entrevista em que Rogério Ceni fala sobre chance de assumir presidência do São Paulo
Comentários

Ceni, sobre desafeto candidato a presidente: 'Não vale a pena uma palavra desse senhor'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.