Leco quer trazer de volta ao São Paulo CEO que brigou com Aidar

Francisco De Laurentiis e Rafael Valente, de São Paulo (SP), para o ESPN.com.br
Gazeta Press
Alexandre Bourgeois deve ser convidado por Leco para retornar ao São Paulo
Alexandre Bourgeois deve ser convidado por Leco para retornar ao São Paulo

Pouco mais de um mês após ter sido demitido do cargo de CEO do São Paulo, Alexandre Bourgeois tem o nome cotado para retornar ao Morumbi. Quem deseja o retorno dele é Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, hoje presidente interino do clube tricolor.

O convite ainda não foi formalizado. Segundo apurou o ESPN.com.br, Leco pretende convidar Bourgeois somente após a eleição que definirá o mandatário até abril de 2017.

Leco, que acumula também o cargo de presidente do conselho deliberativo, pretende agendar o pleito para 27 de outubro e concorrer. Hoje ele é o favorito para assumir o cargo.

Após a saída de Bourgeois, quem foi contratado para ser CEO tricolor foi Paulo Ricardo de Oliveira, ex-presidente da Penalty, mas é possível que ele seja desligado.

O retorno de Bourgeois teria como propósito recuperar o projeto de profissionalização proposto a Carlos Miguel Aidar, que renunciou a presidência na última terça. Inclusive, o projeto e a volta de Bourgeoius têm o apoio do empresário Abílio Diniz, membro do conselho consultivo tricolor.

Leco faz discurso, fala em orgulho são-paulino e diz: 'Estamos resolvendo grave crise e partindo para um novo momento'

A proposta de Bourgeois compreendia a criação de um conselho gestor, do qual o próprio presidente do São Paulo seria o chefe. Abaixo desse conselho gestor estariam o CEO, todos os vice-presidentes (cargos ocupados por conselheiros) e os executivos, que seriam contratados para administrar cada um dos departamentos (administrativo, financeiro, social, futebol etc.).

O projeto foi apresentado para Aidar e Leco (presidente do conselho) no fim de agosto, mas não chegou a ser discutido. Bourgeois foi demitido pelo ex-presidente em 10 de setembro, após pouco mais de três meses como CEO. A saída dele foi polêmica. Aconteceu em uma reunião fechada no Morumbi com a presença de todos os vice-presidentes. Aidar alegou "quebra de confiança".

Mauro estranha Leco não ter ouvido gravação com denúncia contra Aidar

"Eu vou modernizar a gestão do São Paulo, isso é uma exigência dos nossos tempos. [...] Hoje, a realidade é completamente outra, tem que pensar na modernização, que passa pela profissionalização do departamento de futebol, até pela presença de um CEO. Precisamos de uma figura que englobe toda a administração, que tenha com o presidente uma interlocução fluente, natural, porque não dá pra imaginar mais o futebol sem isso", disse Leco, durante entrevista coletiva nesta quinta.

Quando estava no São Paulo, Bourgeois ainda fez um extenso relatório sobre a dívida do São Paulo, que hoje está avaliada em pouco mais de R$ 270 milhões e pode ser aumentada em R$ 130 milhões até o fim do ano.

Procurado pela reportagem, Bourgeois disse que não recebeu nenhum convite para retornar ao São Paulo. Já o atual CEO preferiu não comentar a notícia.

Para Zé Elias, São Paulo de Doriva é 'mais do mesmo' e 'sem alma'
Comentários

Leco quer trazer de volta ao São Paulo CEO que brigou com Aidar

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.