Brasil não se classifica mas faz história no Mundial de "League of Legends"

Redação ESPN.com.br
Riot Games
torcida br
Torcida brasileira leva bandeira e demonstra energia na torcida pela paiN

Quinta era um dia de grandes expectativas para todos os fãs brasileiros de League of Legends. Mesmo com duas derrotas e uma vitória a paiN poderia se classificar para as quartas de final do Mundial e fazer história sendo o primeiro time do International Wild Card a passar da etapa de grupos e a vencer mais de uma partida.

A rodada do dia envolvia apenas o Grupo A que além da paiN continha a sul-coreana Koo Tiger, os americanos da CLG e os taiwaneses da Flash Wolves. Assim, seria definido quais os dois times que com mais vitórias iriam passar de fase.

Com Koo Tigers e CLG no primeiro jogo do dia, a brasileira paiN.Gaming faria o segundo jogo e logo em seguida o terceiro do dia, para jogar sua última partida no último horário. Parecia que tudo estava previsto para que a paiN pudesse sacudir o grupo de alguma forma. E foi justamente isso o que aconteceu.Não como esperávamos, mas aconteceu.

Os coreanos da Koo Tiger venceram o primeiro jogo, como esperado, com uma atuação perfeita do suporte GorillA que vem se provando o grande motor e coração do time. Jogando de Tahm Kench o jogador destruiu toda a estratégia da CLG, mastigando, cuspindo e salvando seus aliados de mortes terríveis vindas do céu ou de brechas temporais.

No jogo seguinte, a paiN gaming enfrentou a Flash Wolves. Na partida de ida a equipe brasileira havia vencido o time de Taiwan com certa dificuldade devido ao aparente nervosismo que pode ter gerado as inúmeras decisões ruins durante a partida. E para a infelicidade da torcida brasileira o mesmo ocorreu e o resultado final foi negativo.

O domínio da paiN na partida era visível, suas escolhas de campeões foram extremamente confortáveis e muito melhores que as da Flash quando o assunto era lutas de time, porém alguma coisa acontecia nos corações e mentes dos jogadores da paiN. Até o meio da partida a equipe dominava, destruía e se fazia presente de maneira contundente, mas as belas jogadas do suporte SwordArt de Annie acabaram por anular nosso time e principalmente nossa estrela, Kami.

A pain teve inúmeras chances de passar muito à frente do jogo, mas não foram apenas suas falhas que contaram para a derrota. O atirador da Flash, NL, destruiu a pain e todas as outras equipes. Fazendo seus três jogos do dia com a campeã Jinx, ele conseguiu levar seu time as quartas em primeiro lugar do grupo. Claro, com uma ajuda do jogador do meio Maple que acabou com a Koo Tiger no último game do time de Taiwan.

Riot Games
Flash Wolves
Após sofrer contra a paiN a equipe de Taiwan, Flash Wolves, termina em primeiro do grupo

No último jogo a tabela estava da seguinte forma, Flash Wolves em primeiro com quatro vitórias, Koo com três vitórias, CLG com duas vitórias e paiN com apenas uma. Assim, no fim do dia a equipe brasileira enfrentaria a CLG. Uma vitória para a equipe americana significaria um confronto de desempate pela segunda vaga com a Koo, uma vitória para nossos representantes os colocariam como o melhor time na história do Wildcard.

Com jogadores de ambos os lados jogando dentro de sua zona de conforto a partida foi franca e cheia de lutas iniciadas pela CLG. A equipe campeã da liga norte-americana parecia não respeitar o time da paiN e desde o inicio jogavam de maneira desnecessariamente agressiva. Pobelter de Morgana, Zion de Riven, Xmithie de Leesin e Aphromoo de Bardo faziam jogadas questionáveis que foram muito bem aproveitadas pela paiN que não perdoou e aproveitou todas as brechas. Utilizando uma composição em que o principal atributo era aquisição adicional de ouro por habilidades passivas em seus carregadores, Mylon terminou a partida 6/4/8 de Gangplank, Kami 4/1/14 com seu Twisted Fate e brTT 5/1/7 com seu campeão assinatura, Draven.

Riot Games
pain ganha
Jogadores da paiN agradecem torcida francesa após a vitória contra a CLG

Por desleixos da CLG, mas também por méritos próprios a paiN venceu sua última partida e fez história no torneio como a única equipe Wildcard a vencer duas partidas. A conquista é realmente importante, mas o gosto que fica é estranho já que a equipe brasileira teve oportunidades claras de vencer a primeira colocada do grupo em seu primeiro jogo do dia.
Será que com uma vitória sobre a Flash Wolves a história seria diferente e a paiN se classificaria? Obviamente é impossível saber e não devemos mais pensar nisso, a paiN fez história e no momento nada é mais importante para os fãs brasileiros.

Comentários

Brasil não se classifica mas faz história no Mundial de "League of Legends"

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.