Para Bittencourt, protesto tem cunho político e atrapalhou time para jogo de quarta

ESPN.com.br
Veja o resumo do que rolou na terça-feira do Flu

Hostilizado junto com a atual diretoria por torcedores nesta terça-feira, Mário Bittencourt, vice-presidente de futebol do Fluminense, afirmou que protesto de torcedores nas Laranjeiras tem cunho político e disse que a ação atrapahou a preparação do time para o jogo desta quarta-feira, contra o Palmeiras, no Maracanã.

"É triste, é feio. Mas, infelizmente, a gente ainda passa por essas situações no Brasil. Não vou dizer em particular, eu sintompor todo o grupo, aqui é o nosso local de trabalho. Tudo que aconteceu atrapalhou o nosso treino, atrasou o treino, os jogadores trabalharam sob pressão. Pode nos prejudicar no jogo de amanhã, espero que não", disse Bittencourt, em entrevista coletiva após o treino desta terça.

"Não vou generalizar. Não é a nossa torcida, é um grupo. Temos de analisar se isso não tem um caráter maior do que um simples protesto. Não sou contra protesto com faixas, músicas no estádio, isso é um direito democrático. Mas quando a gente percebe que o protesto tem outra intenção que não é reclamar do time, a gente fica triste. Se as pessoas dessem a mesma importância a questões sociais e políticas que dão ao futebol, o Brasil seria um país bem melhor. Se cobra do futebol o que não se cobra da nossa sociedade em geral, por isso que isso acontece. Mas não vou mudar meu foco de trabalho. Não vou deixar de atender ao Fluminense. Não vou desistir, não sou homem de abandonar meus desafios", completou.

Mário Bittencourt e o presidente Peter Siemsen foram os principais alvo do protesto desta terça-feira, que teve faixas e xingamentos. O técnico Enderson Moreira e alguns atletas, como Fred, Gum e Ronaldinho Gaúcho, também foram hostilizados. Um torcedor chegou a invadir o gramado das Laranjeiras e teve que ser retirando por seguranças, fato que atrasou o treinamento em cerca de dez minutos.

"Quando você vê críticas em relação ao presidente e a mim, é óbvio que isso tem cunho político. O Fluminense já passou por situações piores antes e nunca teve isso. As pessoas acabam utilizando os resultados de campo para isso. Já é a segunda ou terceira vez nesse ano que as pessoas levaram para esse lado. Mas essa meia dúzia não é o reflexo do torcedor comum, que está triste, mas está apoiando. A gente sabe que a grande maioria dos torcedores do Fluminense está sofrendo no momento, mas vai estar lá apoiando o time amanhã", afirmou o vice de futebol do Tricolor, que ainda garantiu mais uma vez que Enderson seguirá no comando da equipe.

Nesta quarta-feira, o Tricolor vai enfrentar o Palmeiras, às 19h30, no Maracanã, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe carioca vem de oito derrotas nas últimas 11 partidas e está na 11ª posição, com 34 pontos.

Veja protesto da torcida e invasão no treino do Fluminense
Comentários

Para Bittencourt, protesto tem cunho político e atrapalhou time para jogo de quarta

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.