Pior na tabela em 2015, Flu tem campanha igual a 'quase rebaixamento' de 2013

Caio Blois, do Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.com.br
Gazeta Press
Gerson lamenta chance perdida
Gerson lamenta chance perdida em jogo do Fluminense: equipe tem campanha pior que 2013

Após 25 rodadas, o Fluminense conquistou 34 pontos. Poderia ser uma frase atual, mas também de uma matéria do ano de 2013. Naquele campeonato, depois de queda brusca, o Tricolor terminou entre os quatro piores da competição, mas não caiu porque a Portuguesa perdeu quatro pontos no STJD e acabou rebaixada. Em 2015, entretanto, o clube das Laranjeiras está ainda pior na tabela de classificação.

Com a mesma pontuação, em 2013, o Flu era o oitavo colocado do Campeonato Brasileiro. Já em queda na competição, a equipe ainda demoraria mais oito rodadas para mudar de treinador, fato que deve ser abreviado neste ano. O aproveitamento de 45,3%, naturalmente, era igual, mas ao fim da competição, caiu para 40,4% (chegou a ser de 36,4% na 33ª rodada).

Renato pede 'análise fria' em caso do rebaixamento: 'não houve virada de mesa por parte do Fluminense

Naquele ano, o Fluminense começou o Campeonato Brasileiro com o técnico Abel Braga, campeão da competição com a equipe em 2012. Após perder para o Grêmio, por 2 a 0 em Porto Alegre, pela 9ª rodada, e completar cinco derrotas seguidas, o presidente Peter Siemsen anunciou à imprensa a demissão do treinador.

"Hoje viemos comunicar que o Abel não continua como técnico do Fluminense. Faço esse comunicado com certa emoção, pela relação criada com o treinador, mas chegou o momento de trazer novos ares para o futebol. A relação do clube com o técnico é como um casamento. E a nossa separação é a mais respeitosa possível por tudo o que conquistamos juntos", afirmou.

O casamento acabou e depois de vencer o Campeonato Carioca de 2012 e o quarto título brasileiro do Flu em sua história, Abelão ganhou um troféu em miniatura e um até logo da diretoria. 

Fluminense FC
Abel Braga recebeu um troféu das mãos de Peter Siemsen quando foi demitido, em 2013
Abel Braga recebeu um troféu das mãos de Peter Siemsen quando foi demitido, em 2013

Sua saída trouxe para as Laranjeiras o técnico Vanderlei Luxemburgo, sonho antigo do presidente da patrocinadora do clube à época.

Luxa estreou com vitória: 1 a 0 no Cruzeiro, no Maracanã. Gol de Fred, que na saída de campo ressaltou a pressão sofrida. Foi a primeira vez que o ídolo da torcida tricolor comemorou após marcar sobre seu ex-clube.

"A pressão vai aumentando, a gente fez de tudo para evitar a sequência de derrotas. Mas o campeonato ainda tem tudo para acontecer", declarou.

Gazeta Press
Em 2013, Luxemburgo foi demitido do Fluminense após nove jogos sem vencer
Em 2013, Luxemburgo foi demitido do Fluminense após nove jogos sem vencer 

Ainda havia muito para acontecer, de fato. O Cruzeiro, derrotado no Maior do Mundo, acabou campeão. Após nove jogos sem vencer, Luxemburgo deixou o Fluminense na 33ª rodada. Na 18ª colocação, o Tricolor se manteve até a última, com Dorival Junior, que conquistou três vitórias, uma derrota e um empate em um contrato tampão. Não fosse a lambança da Portuguesa, a equipe acabaria na Série B em 2014.

Gazeta Press
Wagner lamenta em campo após derrota que decretava o rebaixamento em 2013
Wagner lamenta em campo após derrota que decretava o rebaixamento em 2013

Situação em 2015 é parecida, mas colocação na tabela é pior

Em 2015, o Fluminense começou o Brasileirão com Ricardo Drubscky no comando. O treinador, desconhecido do grande público, se mostrou uma aposta errada. Logo na terceira rodada, deixou o clube e quem assumiu foi seu velho conhecido - e também da torcida tricolor - Enderson Moreira.

Enderson começou bem. Todas as suas decisões pareciam acertadas, primeiro por escalar o Flu com cara de time grande, diferente de seu antecessor. As reposições com jogadores da base se mostraram acertadas: foi da saída de Wagner que a chance apareceu para Gustavo Scarpa, e hoje o menino é um dos preferidos do torcedor.

Mário Bittencourt sobre Enderson Moreira: 'Continua até o final do ano'

O time encaixou e engrenou: na 14ª rodada, na vice-liderança, o Flu só precisava vencer o rival Vasco, afundado na zona de rebaixamento, para assumir a liderança. O jogo marcou a apresentação de Ronaldinho Gaúcho para a torcida, que fez belo mosaico no Maracanã para receber o craque. O Cruz-Maltino, algoz tricolor nos últimos anos, venceu e botou água no chope da festa.

Gazeta Press
Enderson Moreira ganhou moral com a vitória no Fla-Flu
Enderson Moreira ganhou moral com a vitória no Fla-Flu

Daí a frente, nada mais deu certo. O Fluminense ganhou outros jogos, mas marcou apenas sete pontos nas treze rodadas seguintes. No mesmo espaço de tempo, em 2013, marcou 19.

"Acho que estamos exatamente no meio da tabela. As distâncias para G-4 e Z-4 são idênticas. O que mais nos preocupa é que nós não conseguimos uma regularidade. A ação do treinador É difícil, é complicado. Mas é nossa tentativa. A pressão existe em todo momento que você pisa no clube. Somos pressionados por resultados constantemente. Isso não nos tira a tranquilidade, a vontade de fazer com que as coisas funcionem bem. Quem não está acostumado com a pressão, não pode trabalhar. Sempre queremos que o Fluminense possa vencer", disse Enderson, pressionado após a derrota para o Sport, a nona nos últimos treze jogos.

Presidente do Fluminense fala em trabalho a longo prazo e pede ao torcedor que paixão fale mais alto
Comentários

Pior na tabela em 2015, Flu tem campanha igual a 'quase rebaixamento' de 2013

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.