Campeão da Volta da Espanha disse 'não' a faculdade e virou ciclista por acaso

Bianca Daga, para o ESPN.com.br
Getty
fabio aru título volta da espanha 2015 getty
Aru foi campeão da Volta da Espanha-2015 e agora foca no Tour de France e na Rio-2016

Há 10 anos, Fabio Aru nem imaginava que um dia levaria o ciclismo tão a sério e alcançaria voos tão altos. O italiano da equipe Astana começou a pedalar ainda criança, pela necessidade de um transporte mais rápido do que seus pés. Apaixonou-se e resolveu embarcar neste ‘esporte de alma', como ele mesmo define. Não poderia ter dado mais certo. Aos 25 anos, comemorou seu primeiro título em um Grand Tour, com o primeiro lugar e a camisa vermelha na Volta da Espanha, nesse domingo.

A primeira bicicleta de Aru se chamava Easy Time (Tempo Fácil, em português). E sua única utilidade era fazê-lo chegar a tempo nas aulas dos dois esportes que praticava - nem parecidos com o ciclismo, até então.

"Eu usava a bicicleta para ir jogar tênis e futebol. Chegava mais rápido que a pé. Meus pais nunca me compraram uma moto. Logo, comecei a me apaixonar pelo ciclismo e disputei as primeiras competições aos 15 anos", contou o italiano em entrevista ao jornal espanhol "El País".

Aru começou a jogar tênis por influência de seu pai, Alessandro, produtor de tangerinas e pêssegos. Sua mãe, Antonella, era professora. Os dois não eram muito a favor do esporte como carreira e queriam que ele estudasse. Com a raquete e a bola nos pés, não teve sucesso. Mas a bicicleta ele não largou.

Dos 15 aos 18 anos, praticou mountain bike e ciclocross - este último, uma espécie de mistura dos elementos do mountain bike e do cross country. Aos 18, entrou em crise sobre seguir no ciclismo ou estudar Psicologia ou Educação Física. "Não via sentido em tantos sacrifícios", comentou.

Hoje, certamente, é feliz pela decisão que tomou.

Foi praticando ciclocross que se descobriu com características de escalador. "Quando eu me concentrava com a equipe, todos me diziam que eu ia bem na estrada e que era um bom escalador. Minhas características não se adaptavam bem ao ciclocross, não sou um corredor potente, sou fraco para isso", admitiu.

Sem fazer faculdade, por fim, mergulhou de vez no ciclismo. Em 2012, aos 22 anos, acertou contrato com a Astana. Já no ano seguinte, correu seu primeiro Grand Tour. E em casa. Fabio Aru foi selecionado para disputar o Giro d'Itália com a missão de fazer um trabalho de equipe para favorecer Vicenzo Nibali. O capitão conquistou o título, e ele ficou em 42º na classificação geral.

Em 2014, novamente correu o Giro d'Itália para dar suporte a um companheiro, dessa vez a Michele Scarponi. Mas Aru provou que poderia render mais do que isso. O italiano venceu uma etapa profissional pela primeira vez na carreira, a 15ª, e terminou em terceiro na competição, atrás apenas dos colombianos Nairo Quintana - campeão - e Rigoberto Urán - segundo colocado.

Getty
fabio aru etapa 20 volta da espanha 2015 getty
Fabio Aru que ir ao Brasil disputar a Rio 2016

Meses depois, correu a Volta da Espanha e foi nada menos que o quinto melhor na edição, vencida pelo espanhol Alberto Contador. Era só uma amostra do que estava por vir.

Neste ano, em maio, foi segundo no Giro d'Itália e terminou com a camisa branca, de melhor corredor jovem. O resultado lhe rendeu a renovação de contrato com a Astana até o final de 2017.

Foi então que veio a Volta da Espanha de 2015. A largada foi no dia 22 de agosto. O desempenho na primeira semana já foi satisfatório. A segunda colocação na etapa rainha, a 11ª, lhe rendeu a liderança, que manteve até à 16ª.

Depois de ver o espanhol ‘Purito Rodiguez' e o holandês Tom Dumoulin ocuparem o posto mais alto, recuperou a camisa vermelha na penúltima etapa e, no domingo, correu com tranquilidade o trecho plano final para, então, comemorar o auge de sua carreira na linha de chegada.

Aos 25 anos, pode orgulhar-se de ser campeão da Volta da Espanha. E daqui para frente? Fabio Aru já sabe o que quer das próximas pedaladas, no ano que vem: disputar o Tour de France pela primeira vez e ir ao Brasil para defender a seleção italiana nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Comentários

Campeão da Volta da Espanha disse 'não' a faculdade e virou ciclista por acaso

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.