Por causa de PT e 'Fora, Dilma', time decide reduzir vermelho na camisa, mas volta atrás

Marcus Alves, do ESPN.com.br
Divulgação
O novo uniforme do Brasília foi apresentado na última sexta-feira
O novo uniforme do Brasília foi apresentado na última sexta-feira

Na abertura da fase nacional da Copa Sul-Americana, o Brasília planejava estrear o seu novo uniforme e escudo contra o Goiás, nesta terça-feira. Em sua identidade visual, os atuais campeões da Copa Verde passariam a contar também com a cor azul. O detalhe inusitado ficou por conta de um dos motivos da mudança: a possível rejeição causada pela ligação entre o seu tradicional vermelho e o partido PT.

A predominância da cor em sua camiseta atrairia supostamente antipatia em meio à crise política, com protestos nas ruas pedindo a renúncia da presidente Dilma Rousseff.

Segundo estimativas da Polícia Militar, foram 612 mil pessoas espalhadas pelas capitais no último domingo.

O receio é de que o domínio do vermelho em seu uniforme possa resultar em aversão no trabalho de sua recém-empossada gestão para a conquista de novos torcedores no futebol candango.

Até a troca de seu comando, em maio, o Brasília mantinha relação estreita com o ex-governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT).

A diretoria colorada não confirma a informação.

Divulgação
O tradicional vermelho do time candango
O tradicional vermelho do time candango

"Serei muito sincero. Se fosse realmente uma questão de gosto, poderia ter acontecido, sim. Mas, se você pensar, em que momento a política poderia ter nos atrapalhado? Sinceramente, não sei. Nosso presidente não é político, não tem nenhuma relação com a política, então, não tenho como dizer que houve essa motivação", afirma o diretor de marketing Eduardo Rezende ao ESPN.com.br.

O novo uniforme foi apresentado em evento na última sexta-feira e deveria estrear nesta terça-feira, no estádio Bezerrão. A reprovação da torcida fez com que o presidente Luis Felipe Belmonte resolvesse adiar, no entanto, o seu lançamento em campo.

A decisão foi tomada depois da mudança de identidade de todas as suas redes sociais.

"Não é meramente uma questão estética, mas de tentar chegar numa simbologia desse novo momento que estamos vivendo. Vamos pensar com um pouco mais de calma, mais precisão, queremos que o torcedor participe desse processo", prossegue Eduardo Rezende.

"Quando se pensa na logomarca, queríamos uma cor que pudesse homenagear a região e chegamos no azul característico do céu da cidade. Mas não podíamos virar também as costas para a tradição do colorado. Seguimos, então, com o predomínio do vermelho e o azul como detalhe para quebrar um pouco, um fato novo", conclui.

Nos protestos do fim de semana passado, foram registradas agressões a pessoas que vestiam camisetas vermelhas nas ruas. No Rio de Janeiro e Curitiba, três tiveram de sair escoltadas para se proteger de manifestantes.

Comentários

Por causa de PT e 'Fora, Dilma', time decide reduzir vermelho na camisa, mas volta atrás

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.