Companheiro de Pelé e 1º Bola de Ouro, argentino Cejas morre aos 70 anos

ESPN.com.br
Getty
Cejas era o goleiro do time do Racing campeão da Libertadores em 1967
Cejas era o goleiro do time do Racing campeão da Libertadores em 1967

O futebol sul-americano sofreu uma grande perda nesta sexta-feira. O ex-goleiro Agustín Mario Cejas, que sofria do Mal de Alzheimer, morreu aos 70 anos. Jogador da seleção argentina, ele passou com destaque por Racing e Santos, e também defendeu Grêmio, Huracán e River Plate.

O goleiro defendeu o time da Vila Belmiro entre 1970 e 1974, tendo sido companheiro de Pelé e campeão paulista de 1973. No mesmo ano, dividiu a primeira Bola de Ouro da história (prêmio concedido pela Revista Placar, que hoje conta com a parceria dos canais ESPN) com Ancheita, do Grêmio.

Cejas também alcançou sucesso pelo Racing, clube que o revelou e pelo qual teve duas passagens. Depois de chegar ao primeiro time em 1962, com apenas 17 anos, ele seguiu até 1969 e ajudou La Academia a conquistar a Libertadores (primeira e única do clube) e a Copa Intecontinental, em 1967 e o Argentino, em 1966.

Pelo Racing, Cejas também trabalhou após pendurar as chuteiras: foi treinador em 1984 e secretário técnico em 2000. O clube divulgou uma nota de pesar nesta sexta sobre a perda do ídolo.

Com a camisa alviazul da seleção argentina, o arqueiro disputou os Jogos Olímpicos de Tóquio em 1964.

Facebook/Reprodução
Cejas alcançou seus maiores títulos com a camisa do Racing
Cejas alcançou seus maiores títulos com a camisa do Racing
Comentários

Companheiro de Pelé e 1º Bola de Ouro, argentino Cejas morre aos 70 anos

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.