São Paulo recusou perdão de dívida de R$ 14 mi e mais R$ 6 mi limpos por Ganso, revela dono do Orlando City

ESPN.com.br
Dono do Orlando City explica calote e proposta por Ganso recusada pelo São Paulo

Em entrevista no "Bate-Bola 1ª edição" da ESPN Brasil nesta terça-feira, o presidente do Orlando City, Flavio Augusto da Silva, explicou todo o imbróglio envolvendo a dívida do São Paulo pelo empréstimo de Kaká no segundo semestre do ano passado, a ação na justiça contra o time do Morumbi por não pagá-la e o interesse em Paulo Henrique Ganso, que disse no último fim de semana que "infelizmente" não foi possível o acordo.

O empréstimo de Kaká

"Fizemos contato com Athaíde (Gil Guerreiro, vice de futebol do São Paulo), estivemos juntos em 2014 na ocasião em que contratamos Kaká. A gente precisava de um clube para ele jogar por seis meses, e Kaká pôde escolher jogar no São Paulo, clube em que foi revelado. O São Paulo disse que não tinha condições pagar o salário dele, o maior da MLS. Nossa proposta era de o Orlando pagar metade do salário, e o SP pagava a outra. Colocamos algumas cláusulas de contrapartida: não cobramos pelo empréstimo, ficaríamos com 100% da renda do primeiro jogo (a entrada do Kaká geraria impacto no faturamento), e pedaço desse impacto seria revertido para nós, recebendo 20% do incremento do público.

Quando acabou o empréstimo de Kaká, o contrato entre os advogados dos dois clubes previa algumas cláusulas. Prestação de contas desse público para saber dos 20%, borderô, documentos que provariam esse incremento. O pagamento era para ter acontecido em janeiro ou fevereiro de 2015. Os valores não foram depositados, e não foi apresentado nenhum tipo de prestação de contas. A gente presume qual é o valor baseado em trocas de e-mails, mas elas não comprovam nada. A gente costuma respeitar contrato. Além da dívida, existe uma multa diária de 10 mil dólares por dia que está correndo desde fevereiro, pois não foi prestado conta. Temos direito a receber esses valores. A gente tentou também marcar os amistosos, mas entendemos que não houve uma decisão elegante da diretoria. Entendemos que isso é um problema de gestão. O mínimo é respeitar o contrato.

A dívida seria de 2,5 milhões, 3 milhões de reais. Quando você vai contar aquela multa diária, o valor sobe. Eles não estão levando em consideração essa multa. O São Paulo diz que ela é abusiva, mas isso foi assinado pelos advogados do clube".

Novo calote

"Depois de alguns meses sem receber, os diretores trocaram e-mails, e o São Paulo chegou a fazer uma proposta. Eles ofereceram tanto, e nós aceitamos, 'paga até quinta, então'. Mas eles refutaram. Para americano entender, para nós enterdemos, é difícil. No entanto, essa é a realidade. Por isso surgiu uma ação - nunca entrei com ação contra ninguém antes - e está correndo na justiça.

Com certeza fica uma péssima impressão. Entendo que a situação do futebol brasileiro é diferente da nossa, sou sensível a isso. Já devi dinheiro, mas dei satisfação, eu fazia questão disso. Eu entendo a dificuldade do São Paulo, mas fico numa situação um pouco delicada: eu intermediei a negociação, e aí os meus diretores ganham bônus no fim do ano por bater metas, e eu, como fico?"

Oferta por Ganso

"Sabendo que a ação seria entrada na semana seguinte, entrei em contato com o São Paulo. Falei que eles iam entrar com essa ação, e então demonstramos interesse em Ganso e fizemos uma proposta formal. Se a dívida subia para 14 milhões de reais, propusemos abater essa dívida e daríamos 6 mihões de reais à vista pelo Ganso, na hora. Só que o São Paulo entendeu que a dívida não é essa. Agora está nas mãos da justiça de São Paulo".

Veja entrevista em que Ganso lamenta fracasso de negócio com Orlando

Dono do Orlando City revela projeto da MLS de superar a NBA

Dono do Orlando City projeta o futebol como segundo maior esporte dos EUA em 10 anos
Comentários

São Paulo recusou perdão de dívida de R$ 14 mi e mais R$ 6 mi limpos por Ganso, revela dono do Orlando City

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.