Avaí marca no início, vence e deixa Fluminense ameaçado no G-4

ESPN.com.br
Assista ao gol da vitória do Avaí sobre o Fluminense

Um gol precoce, até estranho, de André Lima com cinco minutos de jogo definiu a história da partida entre Avaí e Fluminense, na Ressacada, neste sábado. A vitória simples do time da casa fez o Avaí chegar aos 20 pontos, subir quatro posições na tabela, parar em 12º lugar e fugir da zona de rebaixamento.

Do lado do Fluminense, tudo a reclamar. Desfalcado de Fred, lesionado, o time carioca manteve a terceira colocação, com 30 pontos, mas pode sair do G-4 após o complemento da rodada neste domingo.

Na próxima rodada, o Avaí vai até Campinas, na quarta-feira, encarar a Ponte Preta, às 19h30. Já o Fluminense vai até Porto Alegre no mesmo dia, onde encara o Internacional às 22h.

O jogo

Sem tempo para respirar na Ressacada. O torcedor que chegou atrasado em minutos logo entendeu que o placar já estava modificado. Foram apenas cinco minutos. Tempo suficiente para Rômulo driblar Edson na entrada da área e encher o pé. Cavalieri ainda salvou a bomba, mas deu rebote. Na disputa de bola, André Lima e Henrique disputaram pelo alto e a bola encobriu o goleiro tricolor. Na súmula, gol de André Lima. 1 a 0.

O Fluminense tentou entender a partida após sofrer um gol de forma tão precoce. Reteve a bola, trocou passes, tentou achar espaços. Aos 11 minutos, Magno Alves achou Wellington Silva pela direita. O lateral recebeu e, dentro da área, tentou ser craque, tocando por cima do goleiro Diego. A bola passou longe, por cima do gol.

O Avaí cedia espaço para o Fluminense, em busca de contra-ataques ferozes. Aos 19 minutos, o time da casa encaixou um e Marquinhos parou dentro da área tricolor, pelo lado esquerdo. Na hora do cruzamento para o meio, onde André Lima aguardava, a zaga chegou bem para travar. Os atacantes do Fluminense, Magno Alves e Marcos Júnior, estava perdidos entre os zagueiros do Avaí.

Ronaldinho, mais recuado, na função de abastecer a equipe, tinha dificuldades com a marcação. Às vezes parecia até desatento, errando passes. Mas o camisa 10 é perigoso em jogadas de bola parada. Aos 29 minutos, ele cobrou da intermediária, com distância considerável, e obrigou Diego a voar no canto esquerdo para evitar o empate. Aos 38 minutos, o goleiro quase ajudou o Flu a chegar ao empate. De novo, com Ronaldinho.

O craque cobrou escanteio pelo lado esquerdo de ataque e Diego, muito confiante, deixou a bola escapar ao tentar agarrá-la. Na sobra, Marlon perdeu grande chance e tocou por cima do gol, perdendo chance clara de empate. E o primeiro tempo, então, terminou com a vantagem do Avaí.

Na segunda etapa, Enderson Moreira tentou ajudar o ataque. Cícero, em reestreia, foi a campo na vaga de Breno Lopes. Com isso, Gustavo Scarpa saiu do meio e passou a atuar como lateral-esquerdo. Se tinha mais presença na frente, com Cícero, o Flu perdia o pulmão no meio de campo, com Scarpa.

O Avaí, logo em seguida, perdeu André Lima lesionado. Roberto entrou em seu lugar. E o time da casa, mais do que satisfeito com a vantagem, cedia mais campo ao Fluminense. Desejava claramente um contra-ataque, em uma simples roubada de bola. O Tricolor, no entanto, não se achava em campo. Tinha pouca mobilidade. Enderson sacou Magno Alves e pôs Wellington Paulista para ter uma referência no ataque.

Exposto, o Fluminense facilitou os contra-ataques do Avaí. Aos 18 minutos, Nino Paraíba apareceu na cara de Diego Cavalieri, mas Edson, muito preciso, apareceu de carrinho para tocar a bola para linha de fundo. Enderson, então, tentou a última cartada: sacou Pierre, um volante, e colocou em campo Lucas Gomes, atacante e velocista para jogar pelas pontas do campo. De novo, pouco adiantou.

O Fluminense continuava perigoso apenas nas bolas paradas com ronaldinho. Aos 35 minutos, ele quase marcou, em cobrança no capricho, que triscou o travessão de Diego, perto do ângulo esquerdo.

Aos 42 minutos, Ronaldinho enfiou bola para Marcos Júnior em rápida jogada pelo lado direito. O atacante entrou na área e bateu cruzado. A bola quase beijou a trave esquerda de Diego, mas foi para fora. Os momentos finais foram, então, de tensão.

Os tricolores se lançavam ao ataque de qualquer maneira. O Avaí tentava se segurar. Aos 48 minutos, Ronaldinho cobrou escanteio mais uma vez fechado. Diego deu um tapinha e pôs para escanteio. Na nova cobrança, Edson cabeceou para fora. A pressão era enorme. Mas o Avaí conseguiu suportar e vencer após dois jogos de jejum. 

FICHA TÉCNICA:
AVAÍ 1 X 0 FLUMINENSE

Local: Estádio Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data: 8 de agosto de 2015
Horário: 18h30
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago (MG) e Rogério Pablos Zanardo (SP)
Cartões amarelos: Eltinho e Rômulo (AVA) e Pierre (FLU)
Gol: André Lima (AVA), aos cinco minutos do primeiro tempo.

AVAÍ: Diego, Nino Paraíba, Jéci, Antonio Carlos e Eltinho (Romário); Adriano, Tinga, Pablo e Marquinhos (Everton Silva); Rômulo e André Lima (Roberto). Técnico: Gilson Kleina

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Marlon, Henrique e Breno Lopes (Cícero); Pierre (Lucas Gomes), Edson, Gustavo Scarpa e Ronaldinho Gaúcho; Marcos Junior e Magno Alves (Wellington Paulista) . Técnico: Enderson Moreira

Comentários

Avaí marca no início, vence e deixa Fluminense ameaçado no G-4

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.