Falta 1 ano: Dilma lembra Copa, e presidente do COI cita maior legado desde Barcelona-92

Tiago Leme, do Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.com.br
Reuters
Dilma e Nuzman na Cerimônia Oficial de um ano das Olimpíadas do Rio
Dilma, Nuzman e Thomas Bach na cerimônia oficial de um ano para a Olimpíada do Rio

Na cerimônia oficial que marcou exatamente um ano para a abertura dos Jogos Olímpicos de 2016, realizada nesta quarta-feira à noite, no Rio de Janeiro, discursos de confiança e exaltação do potencial brasileiro na organização da competição.

O evento realizado na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, contou com as presenças da presidente Dilma Rousseff, Eduardo Paes (prefeito do Rio), Carlos Arthur Nuzman (presidente do Comitê Rio 2016 e do COB), de Thomas Bach (presidente do COI), George Hilton (ministro do esporte) e Nawal El Moutawakel (presidente do Comitê de Coordenação do COI).

Dilma destacou a experiência adquirida pelo país na organização da Copa do Mundo de futebol de 2014, mas também falou que muito trabalho de preparação ainda precisa ser finalizado até o início da Olimpíada.

"Com a experiência acumulada ao sediar a Copa do mUndo, cumpriremos todas as etapas necessárias para mais uma vez encantar o mundo. Todos serão muto bem recebidos no Brasil. O Rio de Janeiro é sem dúvida o mais lindo cenário desde a Grécia Antiga onde se realiza a Olimpíada. Essa será uma edição muito especial da Olimpíada. Vocês encontraraão com equipamentos esportivos novos, infraestrutura, segurança pública e, claro, com a reconhecida hospitalidade do brasileiro", disse a presidente da República.

"Faremos, sim, um espetáculo inesquecível. Para isso, continuamos trabalhando, poisainda há muito há se fazer nos próximo meses, os eventos-teste nos permitirão ajustar todos os detalhes. O Rio aguarda ansiosamente todos, esperammos vocês de coração e de braços abertos", completou.

Dilma: 'O Rio de Janeiro é, sem dúvidas, o mais lindo cenário desde a Grécia antiga'

Logo depois, o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, ressaltou o legado que os Jogos vão deixar para a população do Rio de Janeiro, citando que desde Barcelona-1992 a transformação não era tão grande em uma cidade olímpica.

"O Jogos vão deixar um legado para o Rio de Janeiro de novas instalações esportivas para os atletas e para a população. A Olimpíada vai deixar um legado de transporte até para as proximas geracoes. Em apenas sete anos, o número de pessoas com acesso a transporte público aumenmro muito, de 16% em 2009 para 63% agora. Esses Jogos vão deixar o maior legado desde Barcelona 1992", disse Bach, que também demonstrou confiança que todas as obras ficarão prontas a tempo e no sucesso da organização.

"Esse vai ser o momento do Brasil, esse vai ser os Jogos Olímpicos do Brasil, bem aqui na Cidade Maravilhosa. Nós estamos confiantes neste momento que essas Olimpíadas vão encantar o mundo. Vocês cariocas, vocês brasileiros, vão mostrar a todo mundo sua combinação única de paixão e eficiencia, não há dúvidas que o mundo vai ver uma grande Olimpíada".

Demonstrando bom humor, o presidente do COI ainda lembrou que não faltam exatamente 365 dias para o início da Olimpíada, já que 2016 é um ano bissexto: "Tenho certeza que voces vão fazer bem o uso dos próximos 365 dias. Na verdade, fui avisado pela presidente Dilma agora há pouco que são 366 dias, porque no próximo ano tem dia 29 de fevereiro. Então, tem um dia a mais".

Na sequência, os 206 países foram convidados oficialmente a participar da Olimpíada, que terá a cerimônia de abertura realizada no dia 5 de agosto do próximo ano, no estádio do Maracanã. Estavam presentes no evento representantes do Comitê Olímpicos de cinco países (Grécia, Rússia, Coreia do Sul, Japão e China), que subiram ao palco, além do Brasil.

A cerimônia no Rio ainda contou com a presença de outras autoridades, dirigentes esportivos, atletas, ex-atletas, representants de projetos sociais e convidados. Por fim, como não poderia ser diferente no país, a festa terminou com samba e carnaval, com show musicais dos cantores Zeca Pagodinho, Diogo Nogueira e Roberta Sá e bateria da Mangueira.

Governador do Rio garante que Baía de Guanabara 'só vai melhorar até' as Olimpíadas
Comentários

Falta 1 ano: Dilma lembra Copa, e presidente do COI cita maior legado desde Barcelona-92

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.