Ministro espanhol ataca Guardiola: jogou pela seleção por dinheiro

ESPN.com.br
Divulgação/FC Bayern
Josep Guardiola mostrou apoio ao movimento separatista
Josep Guardiola mostrou apoio ao movimento separatista

Após se manifestar como adepto do movimento a favor independência da Catalunha, Josep Guardiola foi criticado por um membro do Governo espanhol. O ministro do Interior, Jorge Fernández, atacou o treinador do Bayern de Munique.

"Vemos que cai a máscara, e gente que jogou e triunfou com a seleção espanhola de futebol, vemos que ia seguramente não por interesse patriótico, mas por interesse crematístico (termo que se refere ao acúmulo de riquezas), porque há pessoas que o Deus que têm é o dinheiro", declarou o político em entrevista à rádio Cadena Cope.

Guardiola se tornou candidato ao Parlamento da Catalunha pelos dois principais partidos que apoiam a divisão da Espanha, disse um parlamentar europeu. O treinador irá entrar em último na lista, o que significa que, exceto no caso de uma vitória esmagadora dos separatistas, ele não tem chance de ser eleito.

A campanha perdeu força nos últimos meses em meio a conflitos políticos na região e a partidos de esquerda emergentes, mais interessados em problemas sociais do que em separatismo. Mas voltou a ganhar fôlego com a decisão dos dois partidos --Convergencia Democratica de Catalunya e Esquerra Republicana de Catalunya-- de lançarem uma lista conjunta.

Comentários

Ministro espanhol ataca Guardiola: jogou pela seleção por dinheiro

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.