Revezamento ganha o ouro, e Thiago Pereira se torna o maior medalhista da história do Pan

Gustavo Faldon e Tiago Leme, de Toronto (CAN), para o ESPN.com.br
Gazeta Press
O brasileiro Thiago Pereira foi medalha de prata nos 200m medley em Toronto
O brasileiro Thiago Pereira foi medalha de prata nos 200m medley em Toronto

Mais do que nunca, Thiago Pereira está na história dos Jogos Pan-Americanos. O nadador brasileiro de 29 anos conseguiu em Toronto-2015 sua 23ª medalha em Pans, deixou o ex-ginasta cubano Erik Lopez para trás e agora detém o recorde de maior medalhista da competição.

A 23ª medalha veio sem Thiago sequer entrar na água, no revezamento 4x100m medley, onde o time brasileiro formado por Arthur Mendes, Marcelo Chierighini, Guilherme Guido e Felipe França ficou em primeiro e garantiu o ouro, com o tempo de 3min32s38, novo recorde pan-americano da prova. Na sequência, chegaram os Estados Unidos, que foi prata, e o Canadá, que levou o bronze.

Por ter participado da eliminatória que classificou o Brasil à final no revezamento, Thiago Pereira já ficou elegível para ser considerado vencedor da medalha.

Mais cedo neste sábado, o brasileiro já havia igualado o recorde de maior medalhista na história dos Jogos Pan-Americanos.

Thiago chegou em segundo lugar e ganhou a prata na prova dos 200m medley, com o tempo de 1min57min32s, atrás do compatriota Henrique Rodrigues, que bateu o recorde do Pan com 1min57s46. O bronze ficou com o norte-americano Jopeh Bentz.

Com estes resultados, Thiago Pereira ganhou sua 23ª medalha em Jogos Pan-Americanos. O recorde poderia ter vindo já na quinta-feira. O brasileiro chegou na primeira posição nos 400m medley, mas foi desclassificado por um erro em uma das viradas e não levou o ouro.

Getty
Thiago Pereira foi prata, e Henrique Rodrigues levou o ouro
Thiago foi prata, e Henrique Rodrigues levou o ouro

"Foi maravilhoso. Como sempre falei, não nasceu de agora. Isso vem de muito tempo, nunca imaginei no meu primeiro Pan que alcançaria isso. Fui desclassificado nos 200m peito em 2003, fui conquistar a vaga no último dia, foi um pouco do que aconteceu aqui. Foi bom, até eu adorei da maneira com que foi, da maneira que todo mundo me apoiou depois dos 400m medley", disse Pereira, após a primeira prova, ao Sportv.

"Isso aqui tudo passa, o carinho que recebi é o que mais marca. Para um grande atleta não é só conquistas ou só vitórias. Temos que apagar os problemas e voltar o mais rápido possível para as competições. Legado que fica para as provas de medley com o que o Brandonn fez e o Henrique fez também", completou.

Este ano em Toronto, Thiago Pereira conquistou um total de cinco medalhas, sendo três de ouro, uma de prata e uma de bronze. Na história, o nadador de 29 anos conseguiu o seu primeiro dos 23 pódios pan-americano em Santo Domingo, 2003, quando tinha apenas 17 anos.

Getty
Thiago Pereira conquistou dois pódios neste sábado e chegou a 23 medalhas pan-americanas
Thiago Pereira conquistou dois pódios neste sábado e chegou a 23 medalhas pan-americanas

Brandonn Almeida e revezamento feminino ganham bronze

Depois de ganhar o ouro nos 400m medley, o brasileiro Brandonn Almeida ficou com o bronze nos 1500m livre, com o tempo de 15min11s70. O ouro foi do canadense Ryan Cochrane, e a prata ficou com o norte-americano Andrew Gemell.

Outro bronze do Brasil saiu neste sábado com o revezamento 4x100m medley entre as mulheres (4min02s52), com a equipe formada por Daynara de Paula, Larissa Martins, Etiene Medeiros e Jhennifer Conceição. Os Estados Unidos ficaram com o ouro, e o Canadá foi prata.

Acidente na infância levou maior medalhista da história do Pan para as piscinas
Comentários

Revezamento ganha o ouro, e Thiago Pereira se torna o maior medalhista da história do Pan

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.