Sem catimba, 1º Brasil x Argentina do Pan não tem rivalidade e tem até amor nas arquibancadas

Gustavo Faldon e Tiago Leme, de Toronto (CAN), para o ESPN.com.br
Inovafoto
Argentina venceu o Brasil no rugby no Pan de 2015
Argentina venceu o Brasil no rugby no Pan de 2015

Apesar de uma grande tradição esportiva e rivalidade ao longo da história, o primeiro confronto entre Brasil x Argentina nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no rugby de sevens, foi atípico, sem os elementos que estamos acostumados a ver.

A começar pelo status dos dois times. A Argentina é uma potência mundial no rugby, enquanto o Brasil ainda sonha em um dia tornar o esporte popular em suas terras. Esse foi o 16º confronto entre os dois na história do rugby de sevens, e a 15ª vitória "hermana".

O resultado do jogo deste sábado foi 19 a 7, considerado um 3 a 1 se fossemos fazer relação com o futebol. A Argentina sequer está com seu time principal da modalidade em Toronto, porém.

Dentro de campo não houve provocações também. "No rugby não tem essa rivalidade. Antes eles eram muito melhores. Essa rivalidade está começando a aparecer agora. No rugby não tem esse lance de provocação porque não dá tempo", disse Henrique Portugal, capitão brasileiro.

O público canadense compareceu em peso no estádio para acompanhar a partida. Os brasileiro e argentinos presentes pouco se provocaram, e o público foi ao delírio quando a tradicional "câmera do beijo" foi ativada durante o intervalo, mostrando que o clima no local era amistoso e não de rivalidade.

O rugby de sevens faz sua estreia olímpica no Rio 2016. O time masculino, que disputa o Pan pela segunda vez seguida, tem poucas chances de avançar na fase de classificação e lutar por medalha.

Comentários

Sem catimba, 1º Brasil x Argentina do Pan não tem rivalidade e tem até amor nas arquibancadas

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.