Provocados por 7 a 1, brasileiros valorizam calma em triunfo suado

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
Reuters
David Luiz sofreu com as provocações neste domingo
David Luiz sofreu com as provocações neste domingo

Em sua primeira partida oficial desde o fracasso na última Copa do Mundo, a seleção brasileira sofreu com provocações no Chile. Maioria no estádio Germán Becker, os torcedores peruanos gritavam "siete a uno", em espanhol, referência óbvia à derrota verde-amarela para a Alemanha, na semifinal do Mundial de 2014.

Boa parte do contingente que torcia contra o Brasil era feito pelos anfitriões chilenos, que entoaram repetidamente o nome de seu país. Eles chegaram a gritar "olé" em passes da formação peruana, mas acabaram se calando com a vitória por 2 a 1 dos comandados de Dunga, definida nos acréscimos.

Os jogadores procuraram não dar bola para as provocações e colocaram a calma como fator decisivo para o resultado em Temuco. Manter o equilíbrio foi necessário com o gol sofrido logo aos dois minutos do primeiro tempo, em falha de David Luiz e Jefferson.

"Tivemos tranquilidade e maturidade. Mesmo no momento em que o resultado não estava nos favorecendo, a gente soube ter calma para criar oportunidades, tentando concretizar os gols. Acabamos conseguindo no final. Foi apertado, mas foi bom", disse David Luiz.

As provocações provavelmente serão repetidas na próxima quarta-feira, no segundo compromisso da seleção brasileira na Copa América. Em Santiago, a formação verde-amarela vai encarar a desesperada Colômbia - derrotada pela Venezuela na estreia - para encaminhar sua classificação às quartas de final.

Comentários

Provocados por 7 a 1, brasileiros valorizam calma em triunfo suado

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.