Com Neymar protagonista, Barcelona leva quinta Champions e fecha ano perfeito

Thiago Arantes, de Berlim (Alemanha), para o ESPN.com.br
Veja os gols da vitória do Barcelona sobre a Juventus por 3 a 1!

A perfeição, no futebol, é um conceito que se permite uma licença poética. Para ser perfeito, o time não precisa necessariamente ganhar todos os jogos, não errar passes, encantar o mundo. A perfeição, no futebol, pode vir em forma de duas palavras: tríplice coroa.

Um feito que Barcelona e Juventus poderiam alcançar. Mais do que uma taça, era a perfeição que estava em jogo.

Na noite de sábado, no Estádio Olímpico de Berlim, o Barcelona da temporada 2014-15 atingiu a perfeição: venceu a Juventus por 3 a 1 e conquistou o título da Champions League, somando a taça continental às da Liga Espanhola e da Copa do Rei.

Uma perfeição que não se desenhou sem derrotas - pelo contrário, que se construiu a partir delas -, mas que, neste sábado, viveu de poucos passes errados e, mais uma vez, encantou o mundo. Suárez, Rakitic e Neymar fizeram os gols; Morata marcou o gol italiano.

A torcida da Juventus, que cantou pelos quatro cantos de Berlim às vésperas do jogo, dividiu o estádio com os rivais, mas era mais apática antes do início do jogo. Uma preocupação que se justificou logo.

Neymar recebeu a primeira bola aos 2 minutos. Messi, aos 3. Na primeira em jogada em que ambos participaram, o Barcelona abriu o placar. Messi foi acionado no meio, virou o jogo para Jordi Alba, que tabelou com Neymar; o brasileiro viu Iniesta entrando na área, e o espanhol - com a calma que costuma ter nesses momentos decisivos - tocou para o meio.

Ivan Rakitic, de primeira, fez 1 a 0. Na primeira jogada de Messi, e sem que Luis Suárez tivesse participado do jogo.

A torcida do Barcelona explodia no estádio com seus gritos tradicionais. "I si tots animem, guanyarem", cantava a parte azul e grená do estádio. Se todos torcerem, ganharemos. E todos torciam.

O time catalão dominava a posse de bola e o jogo. O segundo gol poderia ter saído com Neymar, que não alcançou um lançamento de Messi; ou com Daniel Alves, parado por uma defesa mágica do lendário goleiro Gianluigi Buffon; Suárez também teve chances, duas, mas a falta de pontaria - e mais uma vez Buffon - impediram que o placar aumentasse.

A Juventus, entre apática e assustada, buscava pressionar no campo de ataque para tentar provocar erros da defesa azul e grená. Foi assim que Marchisio, Vidal e Morata criaram boas chances; os três chutaram para fora, e a primeira etapa terminou com vantagem mínima para os catalães.

O segundo tempo começou com o Barcelona novamente no ataque. E com Suárez, mais uma vez, perdendo boas oportunidades de marcar - de novo, parando em Buffon e errando a pontaria na hora de concluir.

Mas, para um time que quer chegar à perfeição, errar demais pode custar caro. E o Barcelona errou aos 9 minutos, quando Tévez recebeu dentro da área. O argentino chutou no canto esquerdo de Ter Stegen, e o goleiro defendeu bem; mas, no rebote, Alvaro Morata - ex-jogador do Real Madrid - empurrou para o gol.

A Juventus empatava, a torcida renascia e o título da Champions League estava mais aberto do que nunca. Foi assim durante dez minutos, em que o time italiano teve o comando do jogo e poderia ter conseguido, ele sim, o caminho para sua tríplice coroa.

Só que, aos 22 minutos, Lionel Messi acordou. O argentino, ora desatento, ora ausente, apareceu em uma de suas arrancadas pelo meio. O chute parou em Buffon, mas Suárez, no rebote, aproveitou para fazer o 2 a 1.

Três minutos depois, o Barcelona chegou a marcar pela terceira vez. Mas a cabeçada de Neymar tocou na mão do brasileiro antes de entrar. O árbitro Cuneyt Çakir, auxiliado por um dos árbitros de linha de fundo, anulou a jogada.

O Barcelona ainda desperdiçou uma boa chance com o zagueiro Gerard Piqué, que falhou na conclusão.

Mas o terceiro gol, àquela altura, era supérfluo. Bastava frear o ataque da Juventus para o time catalão comemorar seu quinto título no maior torneio interclubes europeu. E o Barcelona freou. Com Ter Stegen, com Mascherano, com Busquets, Piqué, e até com os atacantes, marcando como se fossem zagueiros.

Getty
Neymar Gol champions barcelona Juventus
Neymar Gol champions barcelona Juventus

Nos acréscimos, já no último lance do jogo, foi a vez de Neymar fazer o dele. Após contra-ataque, o brasileiro tocou para Pedro, que devolveu o passe. Tornou-se artilheiro da Champions League ao lado de Messi e Cristiano Ronaldo. Tornou-se, também, o segundo jogador a marcar em finais de Libertadores e Champions League - apenas o argentino Hernan Crespo havia conseguido a façanha. 

O título, com todo o sofrimento dos minutos finais, é a consagração de um time que entra para a história por seu supertrio de ataque - com os gols de Luis Suárez e Neymar, chegou a 122 gols.

Mas também por um meio-campo que conseguiu dinamizar um estilo de jogo que já era visado pelos rivais; por um treinador que conseguiu tirar o melhor de seus craques, mesmo que jamais tenha tido a melhor das relações com nenhum deles.

Afinal, a perfeição no futebol admite sua licença poética. E o Barcelona, mesmo com todas as suas imperfeições, termina a temporada 2014-15 como um time que ganhou tudo. E que, se não foi invencível durante todo o tempo, foi perfeito quando precisava ser.

'Pombo sem asa' de Ramsey, canetas de Suárez, Messi 'desmontando' Boateng nos golaços da Champions

FICHA TÉCNICA

JUVENTUS 1X3 BARCELONA

Final da Liga dos Campeões da Europa

Local: Estádio Olímpico de Berlim, na Alemanha
Data: 6 de junho de 2015 (sábado)
Árbitro: Cuneyt Cakir (TUR)
Assistentes: Bahattin Duran e Tarik Ongun (ambos TUR)
Cartões amarelos: Arturo Vidal, Paul Pogba (Juventus)

Juventus:
Buffon; Lichtsteiner, Bonucci, Barzagli e Evra; Pirlo, Pogba, Marchisio e Vidal; Morata e Tévez. Técnico: Massimiliano Allegri.

Barcelona: Ter-Stegen; Daniel Alves, Piqué, Mascherano e Alba; Busquets, Rakitic e Iniesta; Luis Suárez, Messi e Neymar. Técnico: Luis Enrique.

ESPN.com.br
Messi foi eleito o melhor em campo no ESPN SYNC
Messi foi eleito o melhor em campo no ESPN SYNC
Comentários

Com Neymar protagonista, Barcelona leva quinta Champions e fecha ano perfeito

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.