Se Del Nero cair, cartola que crê em inocência de Marin assume a presidência da CBF

Camila Mattoso e Thales Machado, do ESPN.com.br
Divulgação/Federação catarinense
Delfim Peixoto e sua família em encontro com Marin
Delfim Peixoto (dir), que crê na inocência de Marin, pode ser próximo presidente da CBF

Caso se confirmem as suspeitas que Marco Polo Del Nero, atual presidente da CBF, é um dos "co-conspiradores" que dividiram propina com José Maria Marin, ex-presidente da entidade, pela exploração comercial da Copa do Mundo de 2014, abre-se a possibilidade de, assim como seu antecessor, Del Nero ser afastado do cargo diretivo da entidade que comanda o futebol brasileiro. Segundo o estatuto da CBF, no entanto, novas eleições não são previstas. Quem assumiria a presidência seria Delfim Peixoto, um do vices da confederação, que defendeu, no dia da prisão, a inocência de Marin.

"Até que provem o contrário, acho que ele é inocente. Não posso falar dos outros que não sei. Mas eu não acredito de maneira alguma, pelo que conheço do Marin há 50 anos, que ele tenha participado disso que a imprensa estrangeira está falando", declarou sobre as investigações do Departamento de Justiça dos EUA.

Delfim Peixoto preside a Federação Catarinense de Futebol ha 30 anos, desde 1985, e assumiu, na chapa de Del Nero e Marin (Chapa Continuidade Admisntrativa), um dos cinco cargos de vice presidente da CBF (Marin, até a noite desta Quarta, também ocupava um dos cargos).

Segundo o estatuto da CBF, em caso de impedimento do presidente, assume o vice mais velho. No caso, seria Marin, preso, e também impedido. Na linha de sucessão, o segundo mais velho assumiria, justamente Delfim, que tem 74 anos.

Na sequência, viria Marcus Vicente, ex-mandatário da Federação Capixaba, 61 anos de idade. Novas eleições só ocorreriam em caso de impedimento de todos os membros da presidência. O presidente e mais os cinco vices.

Colaborador da ESPN, Jamil Chade resume a quarta-feira histórica para o futebol mundial

Família Sarney perto do poder na CBF

Quem se aproximaria muito do poder na CBF com um possível afastamento de Del Nero e Marin seria a família Sarney. Fernando Sarney, 60 anos, filho do ex presidente da República e do Senado, passaria a ser o segundo na linha de sucessão, atrás apenas de Delfim e Marcus Vicente.

Fernando Sarney já teve seu nome citado nas investigações da "Operação Faktor", da Polícia Federal em 2006, que apurou irregularidades na campanha de sua irmã, Roseana, para o Governo do Maranhão. Três anos depois, Fernando foi indiciado pela Polícia Federal sob a acusação de formação de quadrilha, tráfico de influência e falsificação de documentos par favorecer empresas privadas em contratos com outras, estatais.

O filho de Sarney também é acusado de tentar censurar a imprensa, quando, em 2009, pediu ao Tribunal de Justiça Federal do Distrito Federal a proibição de reportagens acerca da "Operação Faktor" no jornal O Estado de S. Paulo.

Veja quem são so 14 acusados no escândalo:

ESPN.com.br
Comentários

Se Del Nero cair, cartola que crê em inocência de Marin assume a presidência da CBF

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.