Inquilino, Cruzeiro foi o clube que mais lucrou com estádio, aponta estudo

Camila Mattoso, do ESPN.com.br
Israel Edmundo/Photopress/Gazeta Press
Gabriel Xavier cobrou o pênalti que deu a vaga para o Cruzeiro
Cruzeiro tem acordo para mandar jogos no Mineirão por 25 anos

Bicampeão do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro foi o clube que mais arrecadou com estádio no ano passado, jogando no Mineirão. É o que aponta o estudo realizado pelo especialista em gestão esportiva Amir Somoggi. O time celeste conseguiu bater Flamengo, São Paulo e Grêmio, que estavam na frente em outras temporadas, e ficou na liderança.

De acordo com a pesquisa, a equipe mineira conseguiu lucrar cerca de R$ 85,8 milhões com receitas - os números foram divulgados nos balanços financeiros pelas diretorias no último mês.

O segundo que mais conseguiu arrecadar dinheiro com arena foi o Internacional, que teve R$ 71,1 milhões. O rubro negro carioca teve R$ 70,5 milhões, em terceiro do ranking, o Grêmio, R$ 51,6 milhões, em quarto.

Em 2013, os primeiros da lista foram Flamengo e tricolor gaúcho, com R$ 67,4 milhões e R$ 64,8 milhões, respectivamente.

O estudo considera bilheteria, sócio-torcedor, venda de camarotes, restaurantes, cativas e qualquer outro tipo de receita que os clubes tenham com o estádio.

"A gente percebeu que houve uma queda grande com a bilheteria. O que está puxando para cima a arrecadação com estádios é justamente os programas de sócio-torcedor, que estão crescendo cada vez mais. A gente percebe um foco muito grande das diretorias nesse sentido e tem dado resultado", disse Amir Somoggi, em contato com a reportagem.

"A venda de ingressos, por outro lado, preocupa. A gente pode pensar em vários motivos, como a qualidade do futebol brasileiro, o problema com calendários e outras coisas para explicar essa queda. As pessoas têm ido menos ao estádio", completou o especialista.

O Cruzeiro tem uma parceria com a Minas Arena, concessionária que administra o Mineirão, por 25 anos, para mandar 100% de seus jogos no estádio da Pampulha. 

Dívidas com Mineirão

A exemplo de outras empresas, a Minas Arena, gestora do Mineirão, também divulgou o seu balanço financeiro de 2014. O documento chama a atenção por um detalhe, dentre outros: uma suposta dívida de R$ 5,535 milhões não pagos pelo Cruzeiro em custo de operações de jogos.

Ao todo, a diretoria celeste teria deixado de repassar à concessionária R$ 3,890 milhões no ano passado e R$ 1,645 milhão em 2013.

A administração deixa claro que se encontra em negociação com os atuais bicampeões brasileiros para resolver o assunto, mas que "não tem a expectativa de perda desses valores".

A confusão toda teve início após a final da Libertadores de 2013, entre Atlético-MG e Olimpia, em que o time alvinegro se aproveitou de uma brecha no acordo com a Minas Arena para utilizar o estádio sem custos. A partir de então, mesmo tendo contrato com a empresa, o Cruzeiro informou que não arcaria mais com as despesas. Essa é a explicação do clube para as cifras em aberto.

O consórcio, por sua vez, realizou cobranças extraoficiais para tentar receber todo o montante.

Comentários

Inquilino, Cruzeiro foi o clube que mais lucrou com estádio, aponta estudo

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.