Irritado, Eurico chama Grêmio de 'desrespeitoso' e revela oferta salarial de R$ 300 mil por Doriva

ESPN.com.br
Veja entrevista em que Eurico chama Grêmio de 'desrespeitoso'

O Grêmio buscou Doriva para ser seu novo técnico, o convite foi recusado, mas o presidente do Vasco, Eurico Miranda, não escondeu a irritação com ação do presidente do clube gaúcho, Romildo Bolzan Jr. Eurico disse que o comportamento gremista foi desrespeitoso e ainda revelou os valores oferecidos pelo clube gaúcho ao comandante vascaíno: dois anos de contrato com salário de R$ 300 mil mensais, mais do que o dobro do acordo atual.

"Fui surpreendido hoje, tomando conhecimento que o presidente do Grêmio, de uma forma absolutamente desrespeitosa à instituição, e principalmente a mim, como presidente do Vasco, por ligações muito fortes que sempre tive com a instituição Grêmio. Esse senhor ligou diretamente para o técnico do Vasco no meio de uma competição e para formalizar uma proposta para o treinador, fazer um contrato de dois anos garantidos para receber R$ 300 mil por mês. Infelizmente a maioria das pessoas não têm e não cumpre com os seus compromissos e com as suas palavras", disse Eurico Miranda.

Eurico elogiou a postura de Doriva com a situação e garantiu que não teve receio de perder o técnico em meio à disputa do Campeonato Brasileiro.

"Sinceramente, não fiquei preocupado com as consequências quando eu tomei conhecimento desse fato. Muito pelo contrário. Fiquei só no aguardo dos acontecimentos. E tive uma satisfação pessoal porque têm pessoas no meio que dão mais valor aos compromissos e à palavra do que ao dinheiro", completou o dirigente vascaíno.

O presidente cruzmaltino ainda relatou como foi cronologia dos fatos, desde a oferta gremista pela manhã até seu encontro com Doriva, no início da tarde, para garantir a continuidade do técnico em São Januário.

"Fui procurado por volta de 13h pelo treinador Doriva. Ele me disse que recebeu uma proposta muito boa, mas não estava aceitando porque estava muito feliz aqui. Fiquei feliz não por ele continuar ou não continuar, mas por ele ter sentido com quem está lidando. O problema não é o contrato, é o compromisso que você assumiu. Eu assumi um compromisso quando o trouxe, talvez contra a vontade de muitos, mas vocês (imprensa) já tiveram a oportunidade aqui de interrogá-lo a respeito, de resultados, etc. Isso não funciona comigo", afirmou Eurico Miranda.

Após o encontro com o dirigente, Doriva vestiu o uniforme vascaíno e foi a campo comandar o time para o confronto deste sábado, contra o Internacional, em São Januário. Na atividade, que aconteceu com portões fechado para a imprensa, o atacante Gilberto e o zagueiro Rodrigo, recuperados de problemas musculares na coxa, participaram normalmente e têm chances atuarem contra os gaúchos.

Logo depois da entrevista coletiva de Eurico, Doriva também falou com os jornalistas e explicou o motivo de ter resolvido continuar no clube carioca.

"Recebi um convite do Grêmio. Eu pensei e resolvi continuar no Vasco da maneira que venho fazendo. Sou um trenador jovem, em projeção, busco consolidação, e minha vontade é continuar fazendo um trabalho consistente aqui. Sabemos que, sem hipocrisia, todos buscamos melhora, mas ela vem no tempo certo. Recusei o convite, estou feliz, vou continuar fazendo o trabalho. Até aqui as coisas caminham bem. Estamos entrando em campeonato difícil e continuo confiante", disse o treinador cruz-maltino.

Nesta sexta à noite, Eurico Miranda ainda divulgou uma nota oficial no site do Vasco repudiando a atitude do Grêmio: "O Club de Regatas Vasco da Gama repudia a forma desrespeitosa para com a Instituição e seu Presidente da atuação do Presidente do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, Romildo Bolzan Junior, na proposta de rompimento do contrato do treinador Doriva. A relação institucional entre os dois clubes sempre foi pautada pelo respeito e pela palavra honrada. A minha relação em especial com o Grêmio passou por nomes como Hélio Dourado, Fabio Koff, Paulo Odone, Rafael Bandeira, Flávio Obino entre outros. Apesar de muitos alegarem que os tempos são outros, o Club de Regatas Vasco da Gama continuará pautado pelo respeito na relação com os demais clubes".

Comentários

Irritado, Eurico chama Grêmio de 'desrespeitoso' e revela oferta salarial de R$ 300 mil por Doriva

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.