Sheik é expulso, São Paulo quebra invencibilidade do Corinthians e avança na Libertadores

Camila Mattoso e Diego Garcia, de São Paulo (SP), para o ESPN.com.br
Getty
Michel Bastos comemora após balançar a rede do Corinthians; São Paulo avançou na Libertadores
Michel Bastos comemora após balançar a rede do Corinthians; São Paulo avançou 

O Corinthians estava engasgado na garganta do torcedor do São Paulo em 2015. Eram duas derrotas em dois jogos, e um novo tropeço na noite desta quarta-feira, em pleno Morumbi, poderia eliminar a equipe da Copa Libertadores. Mas Emerson Sheik resolveu ser expulso de forma infantil logo no começo do clássico, Luis Fabiano e Michel Bastos vazaram a meta de Cássio, e o clube tricolor atropelou seu arquirrival por 2 a 0, avançando às oitavas de final.

O camisa 11 corintiano agrediu Rafael Tolói sem bola ainda aos 19 minutos do primeiro tempo, o que levou o árbitro Sandro Meira Ricci a não pensar duas vezes a puxar o cartão vermelho direto. A partir daí, o time da casa, ainda comandado pelo interino Milton Cruz, cresceu e fez dois gols na etapa inicial, devolvendo o placar sofrido no duelo de ida pela Libertadores, em Itaquera.

Depois do intervalo, Luis Fabiano e Mendoza também foram expulsos.

O resultado não só quebrou um tabu de oito anos sem vencer o Corinthians no Morumbi, como credenciou o São Paulo a jogar a fase eliminatória da principal competição do continente. O clube se classificou como o melhor segundo colocado da etapa de grupos, e o próximo desafio promete ser duro: o adversário será o Cruzeiro, o pior entre os líderes. A equipe mineira terá a vantagem de fazer o embate de volta em Belo Horizonte.

Souza elogia Cruzeiro, próximo rival na Libertadores: 'Outra pedreira' 

Já o Corinthians, que no domingo foi eliminado do Paulista após cair nos pênaltis contra o Palmeiras, perdeu uma invencibilidade de 26 partidas no ano e a chance de seguir adiante com a segunda melhor campanha do certame sul-americano, o que daria a vantagem de decidir em casa até a final.

Além disso, a derrota por 2 a 0 para o São Paulo despencou o time alvinegro para o quarto posto geral. O rival das oitavas será o Guarani (PAR), o quinto melhor segundo colocado a se classificar. Paolo Guerrero, se recuperando de dengue, deve retornar para o confronto.

A fase eliminatória começa já na semana que vem, em datas que serão estipuladas pela Conmebol nos próximos dias.

'São Paulo mereceu vencer, mas o árbitro estragou o clássico', diz Antero

O clássico no Morumbi

O São Paulo mostrou que não se abalou com o tropeço diante do Santos no fim de semana, pelo Campeonato Paulista, e começou melhor. Logo nos primeiros lances, dois cruzamentos perigosos pelo lado esquerdo assustaram o goleiro Cássio.

Apático, o Corinthians sequer conseguia passar a linha do meio de campo no início do clássico. No primeiro tempo, foram 10 finalizações tricolores, contra apenas duas alvinegras. O time de Tite aparentava nervosismo, que ficou evidente aos 19 minutos. Emerson Sheik agrediu Rafael Tolói sem bola na intermediária e levou o cartão vermelho.

A partir daí, a superioridade tricolor, que já era evidente, virou atropelo. O São Paulo se lançou ao ataque e abriu o placar. Reinaldo cruzou pela esquerda, Hudson tentou finalizar e furou, mas deixou para Luis Fabiano que, sozinho, estufou a rede, aos 31 minutos.

Gazeta Press
Luis Fabiano abriu o placar no Morumbi nesta quarta
Luis Fabiano abriu o placar no Morumbi nesta quarta

Foi o 14º gol do centroavante na Copa Libertadores, igualando a marca de Rogério Ceni como maior artilheiro tricolor no torneio continental. Para explodir o Morumbi, que incendiou ainda mais a equipe da casa.

Assim, o segundo gol não demorou a sair. Oito minutos depois, Michel Bastos recebeu na intermediária, viu a zaga do Corinthians lhe dar toda a liberdade para pensar e arriscou o chute de fora da área. A bola ganhou força, quicou e superou Cássio, deixando o São Paulo com vantagem de dois gols no intervalo.

Logo no início da segunda etapa, o clássico continuou quente. Mendoza, substituindo o apagado Vágner Love, dividiu bola com Luis Fabiano e levou um empurrão por trás. O colombiano tentou retrucar e atingir o são-paulino com a mão, mas errou o alvo. Só que o centroavante simulou uma agressão. O árbitro não quis saber o que houve e, sem aliviar, expulsou os dois.

Com a superioridade numérica em campo mantida, o São Paulo seguiu melhor. Aproveitando noite caótica da defesa corintiana, Denilson ingressou pelo meio, invadiu a área e acertou a trave esquerda de Cássio.

Depois, teve gol corretamente anulado pelo bandeirinha. O Corinthians, aparentemente conformado com a derrota, só assistia. E assim continuou até o apito final da arbitragem no Morumbi.

Raí elogia atuação do São Paulo e afirma que '50% da classificação é graças ao Michel Bastos'


Atual campeão, San Lorenzo perde para o Danubio

Atual campeão da Libertadores, o San Lorenzo-ARG não terá a chance de defender seu título. Também nesta quarta, a equipe perdeu por 1 a 0 para o já eliminado Danubio-URU em pleno Nuevo Gasometro. Agustin Viana, aos 44 minutos do segundo tempo, fez o único gol do jogo.

Os argentinos precisavam vencer e ainda torcer por uma derrota do São Paulo para se classificarem, no cenário mais simples. Com o revés, o clube encerra sua participação na competição com sete pontos, na terceira posição do grupo 2. Já o Danubio, após cinco derrotas, se despede do torneio com três pontos. 

Ceni exalta clima antes do jogo: 'Hoje o time teve alma, brilho e coração'

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO 2 x 0 CORINTHIANS

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 22 de abril de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (BRA)
Assistentes: Fabrício Vilarinho (BRA) e Fábio Pereira (BRA)
Cartões amarelos: Dória, Reinaldo, Hudson, Luis Fabiano e Denilson (São Paulo); Danilo e Elias (Corinthians)
Cartões vermelhos: Luis Fabiano; Emerson e Stiven Mendoza (Corinthians)
Gols: SÃO PAULO: Luis Fabiano, aos 31, e Michel Bastos, aos 39 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Dória e Reinaldo; Denilson (Centurión), Souza, Hudson (Rodrigo Caio), Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos (Thiago Mendes); Luis Fabiano
Técnico: Milton Cruz (interino)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias, Jadson (Bruno Henrique), Renato Augusto (Danilo) e Emerson; Vagner Love (Stiven Mendoza)
Técnico: Tite

Para Rafael Tolói, Sheik mereceu ter sido expulso: Chutou meu tornozelo'
Comentários

Sheik é expulso, São Paulo quebra invencibilidade do Corinthians e avança na Libertadores

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.