Futsal do São Paulo quer retorno do 'mito' Falcão depois que Rogério Ceni se aposentar

Henrique Munhos, do ESPN.com.br
Reprodução/Instagram/São Paulo
Falcão acompanhou a vitória da equipe tricolor sobre o Red Bull
Falcão acompanhou a vitória da equipe tricolor sobre o Red Bull

A Liga Nacional de Futsal 2015 começou nesta segunda-feira, e uma das novidades é o São Paulo Futebol Clube. O time, que disputou a edição do ano anterior em parceria com Bauru, remodelou todo o elenco dessa vez ao lado da cidade de São Bernardo do Campo. O gestor da equipe é Sandrinho, ex-jogador e campeão mundial com a seleção brasileira.

"O São Paulo vem de algumas parcerias que não foram boas. Na verdade não foram nem parcerias, já que a equipe apenas franqueou a marca. Agora, houve essa junção com São Bernardo, uma cidade organizada, que gosta muito de futsal, para resgatar a imagem do time. Eu morei nos últimos 10 anos na Europa, mas vim fazendo cursos e queria continuar no futsal porque é minha vida. Junto com patrocionadores, conseguimos montar um time que mescla jogadores de grande experiência com jovens valores," disse o agora dirigente.

Entre os nomes experientes, estão o goleiro Greuto, que estava na Rússia, o fixo Índio, que jogou por Santos e Corinthians, entre outros times, e o ala Paulinho Japonês, que também foi do alvinegro paulista por muitos anos. De acordo com Sandrinho, contudo, a meta para este primeiro ano é ser a quarta força do Estado de São Paulo e classificar para a segunda fase da Liga Nacional.

Nas próximas temporadas, entretanto, os objetivos são bem mais audaciosos. O São Paulo deseja estar no topo do futsal nacional e, para isso, tem o sonho de repatriar Falcão a partir do fim de 2016, quando acaba o contrato do atleta com o Brasil Kirin/Sorocaba. Jogador do time tricolor em 2000, ele ficou marcado principalmente pela passagem pelo time de futebol de campo, no qual chegou com grande expectativa, mas acabou saindo após não receber muitas chances do técnico Emerson Leão.

"É um sonho da gente e do torcedor são-paulino. Todos lembram dele aqui no futebol, que Leão não deu chance, e achavam que poderia certo. É muito cedo, não adianta querer pensar agora, mas existe essa vontade. Teria que ser um projeto do marketing do São Paulo, já que ele ganha salário de jogador de futebol de campo. O Rogério Ceni deve parar e quem sabe após o mito do futebol se aposentar a equipe não possa ter o mito do futsal", declarou Sandrinho.

Falcão esteve no Morumbi no último sábado, quando o São Paulo bateu o Red Bull Brasil por 3 a 0 e avançou as semifinais do Campeonato Paulista. Após a partida, o craque desceu ao vestiário e cumprimentou jogadores e comissão técnica.

Gazeta Press
Falcão é o sonho do futsal são-paulino para 2017
Jogador fez parte do time de futebol de campo em 2005

Ao lado dos atletas

Sandrinho é mais um dirigente que está ao lado de Falcão na briga com a Confederação Brasileira de Futsal. Ex-jogador da seleção, o hoje gestor afirma que a situação piora a cada dia e que teme pelo futuro do time verde e amarelo

"O que eles (Falcão e cia) brigam é para o futsal para todos. O que vemos é que a briga deles (dirigentes) é por interesses pessoais. As eleições eram oportunidade para isso mudar, mas vimos justamente o contrário (com a aliança entre situação e oposição, que elegeu Marcos Madeira para a presidência). Vimos que nada vai mudar, e pior, está andando para trás. A liga está melhor do que quando eu jogava e é independente. Mas estamos a um ano do Mundial, que será o último do Falcão, maior jogador de todos os tempos, e não sabemos o que será da seleção", finalizou.

Comentários

Futsal do São Paulo quer retorno do 'mito' Falcão depois que Rogério Ceni se aposentar

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.