São Paulo titular perde caminhão de gols e é derrotado pela 'base' do Botafogo-SP

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
Veja os gols da vitória do Botafogo-SP sobre o São Paulo por 2 a 0!

Após desperdiçar várias chances na primeira etapa, o São Paulo foi castigado pela 'base' do Botafogo-SP neste domingo. Com Régis Angeli, que tem várias passagens nas equipes menores do clube, como técnico e dois belos gols de garotos revelados pelo time, o clube de Ribeirão Preto bateu o tricolor da capital por 2 a 0, em jogo válido pela 14ª rodada da primeira fase do Paulista. Vitor e Gimenez balançaram as redes.

Pela primeira vez na temporada, o time comandando por Muricy Ramalho sofreu duas derrotas consecutivas - já havia sofrido um revés frente ao San Lorenzo na última quarta-feira, pela Libertadores. Com o placar, a equipe, já classificada para as quartas e líder do grupo 2 com 29 pontos, perde chance de ultrapassar o Palmeiras na tabela geral. Hoje, o São Paulo é o time da capital que seria obrigado a mandar seu jogo no interior por questões de segurança.

O Botafogo-SP, por sua vez, tem muito a comemorar. Com o triunfo, o time chegou a 19 pontos no grupo 3 e está quase classificado para as quartas de final da competição. O Linense, terceiro colocado, tem 13 pontos, precisa vencer seus dois jogos restantes e ainda descontar a desvantagem no saldo de gols.

O mais curioso do triunfo do time de Ribeirão é a história de seu treinador. Angeli é sempre escolhido pela direção para assumir o clube nas rodadas finais dos torneios caso um técnico seja demitido e tem currículo na base da equipe. Seu primeiro jogo na função de técnico principal foi justamente contra o São Paulo, em Ribeirão, no Paulista de 2011. Como neste domingo, o resultado daquele jogo foi positivo: 2 a 1 para o Botafogo.

Os dois times voltam a agora a campo na próxima quarta-feira, pela última rodada da primeira fase do estadual. No Morumbi, o São Paulo recebe a Portuguesa. Já o Bota enfrenta o Mogi Mirim, no Romildo Ferreira. Os dois jogos acontecerão às 22h (horário de Brasília).

O jogo

O técnico Muricy Ramalho optou por colocar força máxima em campo. A escalação foi quase a mesma que perdeu para o San Lorenzo na última quarta-feira, pela Libertadores. A exceção ficou por conta de Lucão, com dores na coxa esquerda, Michel Bastos, com tendinite no joelho esquerdo, e Alan Kardec, com lesão no joelho. Eles foram substituídos por Dória, Centurión e Ewandro, respectivamente.

Gazeta Press
Ewandro lamenta chance perdida na derrota do Botafogo-SP
Ewandro lamenta chance perdida na derrota do Botafogo-SP

E foi justamente os dois últimos que foram protagonistas das principais oportunidades do time da capital paulista na primeira etapa.

Com a equipe sofrendo para criar chances, a movimentação de Ewandro era uma das válvulas de escape do ataque tricolor. Aos 15 minutos, ele recebeu ótimo passe de Reinaldo e avançou para dentro da área, mas chutou fraco - Centurión, livre, tinha condições de receber.

Três minutos depois, o jovem atacante deu um passe pelo alto para Pato. A bola passou por ele e pela marcação e sobrou para o próprio Ewandro, que chutou forte, mas para fora. O Botafogo conseguiu responder aos 29, quando, após cruzamento rasteiro da esquerda, Diogo quase alcançou para abrir o placar.

No fim do primeiro tempo, Ganso deu linda enfiada para Centurión. O argentino invadiu a área e, sozinho e com Alexandre Pato livre ao lado, acabou chutando em cima do goleiro Renan Rocha.

E o castigo pelas chances perdidas veio logo no começo da segunda etapa.

Depois de tentar e errar várias vezes, o Botafogo, enfim, conseguiu encaixar um contra-ataque efetivo. Aos cinco minutos, Diogo disparou pela direita, foi até a linha de fundo e cruzou rasteiro para a entrada da área. De primeira, Vitor chutou no contrapé de Rogério Ceni para fazer 1 a 0.

Em desvantagem, o São Paulo tentou intensificar a pressão, enquanto o Botafogo-SP passou definitivamente a apostar nos contragolpes para matar a partida. Ganso e Boschilia, em chutes de fora da área, exigiram boas defesas de Renan Rocha. E foi só.

Para completar, aos 35 minutos, o time da casa fez o segundo. Depois de um cruzamento, a bola sobrou para Gimenez. Ele deu a volta sobre Boschilia e arriscou o chute de fora da área: bola no canto direito de Rogério para fechar o placar da partida.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 X 0 SÃO PAULO

Local: Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)
Data: 5 de abril de 2015, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Douglas Marques das Flores
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Tatiane Sacilotti
Cartões amarelos: Rodrigo Andrade (Botafogo); Denilson, Dória, Reinaldo e Souza (São Paulo)

Gols: BOTAFOGO: Vitor, aos quatro minutos do segundo tempo, e Gimenez, aos 33 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Renan Rocha; Gimenez, Eli Sabiá, Halisson e Dênis; Liel, Bruno Costa, André Rocha e Vitor (Henrique); Rodrigo Andrade (Carlão) e Diogo Campos (Wesley)
Técnico: Régis Angeli

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Hudson, Rafael Toloi, Dória e Reinaldo; Denilson, Souza e Ganso; Centurión (Boschilia), Alexandre Pato e Ewandro (Thiago Mendes)
Técnico: Muricy Ramalho

Comentários

São Paulo titular perde caminhão de gols e é derrotado pela 'base' do Botafogo-SP

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.