Cidade brasileira de 16 mil habitantes tem 2 craques no Barça

ESPN.com.br
Divulgação
Bateria Dyego
De Palmitos para Barcelona, Dyego e Bateria são destaques no futsal da equipe catalã

Muitos sequer devem ter ouvido falar da cidade de Palmitos, no oeste do estado de Santa Catarina. O pequeno município de apenas 16 mil habitantes, no entanto, pode ser chamado de um verdadeiro revelador de bons jogadores do futsal brasileiro, assim como é a dupla Bateria e Dyego, amigos desde a infância e hoje companheiros de time no Barcelona.

Ambos também fazem parte da seleção brasileira, hepta campeão do Mundial da modalidade e orquestrada pelo craque Falcão. Juntos desde os seis anos de idade, Bateria lembra quando foi o início da amizade entre ambos.

"Na verdade, eu nasci em Iporã do Oeste (cidade vizinha), mas fui para Palmitos com dois anos e por isso me considero dali. Nos conhecemos quando tínhamos cinco ou seis anos e começamos a jogar bola juntos, se encontrar e foi assim", contou em entrevista ao site oficial do Barcelona.

Divulgação
Dyego apresentado com a camisa 7
Dyego apresentado com a camisa 7

Além da existência da cidade natal de ambos, poucos sabem do amor dos habitantes pelo futsal. Dyego explica o fanatismo pelo esporte e cita inclusive o camisa 12 da seleção e do Brasil Kirin como um dos grandes responsáveis por catapultar o interesse pela modalidade.

"Lá em Palmitos já teve time bom, que disputou estadual, com bons jogadores e nós  crescemos com isso. Nossos pais levavam a gente no ginásio lotado. Vinham times como a Malwee e jogadores como Falcão e Manuel Tobias. Foi de onde tiramos a inspiração para seguir esse caminho. Agora, a equipe da cidade já não é tão forte e ficamos um pouco triste com isso, mas as crianças de lá seguem interessadas pelo esporte", disse.

Afiados na memória, ambos contam como foram os começos de carreira de cada um. 

"Começamos na escolinha em Palmitos e logo fomos para Chapecó, onde eu jogava no sub-15 e ele no sub-17. Depois disso, fomos para São Miguel do Oeste, mas ali já jogávamos em equipes diferentes", disse Bateria, antes de ser completado por Dyego. "Em São Miguel chegamos a disputar um torneio juntos. Depois, eu fui para Horizontina e o Bateria foi pra Joinville. Chegamos a jogar contra na Liga Brasileira. Cheguei ao Barça no início do ano, procedente do Krona, de Joinville. O Bateria já levava três temporadas no Inter Movistar, de Madrid", afirmou.

Pelo Barça, os jogadores têm muito bons números na temporada 2014-15. Bateria, que é o camisa 10, é o artilheiro entre ambos, com 18 gols marcados em 20 jogos, média de 0,9 gol por partida. Já Dyego, camisa 7, tem 13 tentos em 25 duelos, com média de 0,52. E eles sabem muito bem que querem jogando pelo time catalão.

"Quero ganhar títulos e seguir melhorando como atleta. Primeiro, pensar na equipe. Depois, se for possível, melhorar meus registros pessoais", disse Bateria. Dyego quer ser campeão novamente e diz que esta é sua principal meta no time culé.

Divulgação
Bateria tem média de quase um gol por jogo
Bateria tem média de quase um gol por jogo

"Tive a sorte de chegar e ser campeão europeu, um título que o clube queria vencer de novo. Por outro lado, perdemos outros títulos. Um clube como o Barça sempre está brigando por títulos e faremos de tudo para voltar a ganhar o campeonato europeu e a Liga Espanhola, que deixamos escapar na última temporada. Na minha opinião, esses são os títulos mais importantes", finalizou.

Comentários

Cidade brasileira de 16 mil habitantes tem 2 craques no Barça

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.