Mesmo com a melhor campanha do Estadual, Goiás demite Wagner Lopes após 15 jogos

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
Divulgação
Wagner Lopes ficou apenas 15 jogos no comando do Goiás
Wagner Lopes ficou apenas 15 jogos no comando do Goiás

Wagner Lopes não é mais treinador do Goiás. Contratado em janeiro deste ano, ele conseguiu levar a equipe à liderança do Grupo B do Campeonato Goiano, com a melhor campanha da competição até o momento, e avançar à segunda fase da Copa do Brasil. Apesar dos números positivos, no entanto, a relação do técnico com a diretoria estaria desgastada, além de haver um descontentamento interno com o modo de jogo da equipe, o que resultou em sua demissão na tarde desta quinta-feira.

Contratado após chamar a atenção da diretoria esmeraldina treinando o rival Atlético-GO, Lopes passou a ser questionado pela irregularidade demonstrada pelo time em alguns momentos do Campeonato Goiano. Nas primeiras oito rodadas da competição, o time acumulou empates com adversários considerados mais fracos, como o Trindade (duas vezes) e o Crac, além de perder para o Itumbiara.

Apesar dos maus resultados que intensificaram a pressão e das críticas internas, Wagner Lopes deixa o comando do Goiás com aproveitamento de 75,5%, após acumular dez vitórias, quatro empates e apenas uma derrota em 15 jogos à frente do time.

Outro fator que teria contribuído para sua demissão é a insatisfação da diretoria com algumas declarações do treinador. No dia 2 de março, após o empate por 2 a 2 com o Crac, ele se disse "envergonhado" e classificou a atuação do time na partida como "horrível". Nos últimos dias, outras palavras do comandante também chamaram atenção. Ao ser questionado sobre a pressão velada de alguns dirigentes, Lopes respondeu que agora "todo mundo é expert em futebol" e que respeita as críticas dentro do limite do respeito.

A demissão aconteceu justamente no dia seguinte à classificação do Goiás para a segunda fase da Copa do Brasil, após vencer o Santo André em casa por 1 a 0, mesmo placar construído pela equipe esmeraldina na primeira partida. O problema é que o time teve nova atuação apagada, e só conseguiu o triunfo com gol de Erik, aos 42 minutos da etapa complementar.

Sentindo a possibilidade de ser mandado embora do clube, Wagner Lopes falou à Rádio Bandeirantes mais cedo nesta quinta-feira, já em tom de despedida. Nessa ocasião o treinador afirmou que acataria caso a vontade da diretoria fosse demiti-lo e fez questão de afirmar que deixa as portas abertas no Esmeraldino.

Comentários

Mesmo com a melhor campanha do Estadual, Goiás demite Wagner Lopes após 15 jogos

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.