Preterido até por formatura, Bahia anuncia que não atuará mais na Fonte Nova

Marcus Alves, do ESPN.com.br
Thiago Arantes/ESPN.com.br
O Bahia voltará a mandar suas partidas no estádio de Pituaçu
O Bahia voltará a mandar suas partidas no estádio de Pituaçu

Preterido até por formaturas universitárias e inconformado com o tratamento concedido à sua torcida, o Bahia anunciou nesta segunda-feira que não atuará mais na Arena Fonte Nova. O presidente do clube, Marcelo Sant'Ana, revelou a decisão através de comunicado para informar que a equipe tricolor voltará a mandar seus compromissos no estádio de Pituaçu.

"O Bahia comunica que, a partir de agora, seu mando de campo oficial volta a ser Pituaçu, estádio público utilizado por clubes da capital e do interior. O Bahia continua disposto a negociar para jogar na Fonte Nova, desde que o consórcio valorize e respeite a torcida tricolor. Quem dá vida ao estádio é a torcida do Bahia", afirmou Sant'Ana.

A decisão vinha sendo amadurecida desde a posse da nova gestão, ainda em dezembro do ano passado.

A princípio, um dos empecilhos para a mudança seria o compromisso assumido entre o convênio formado pelas construtoras OAS e Odebrecht com o Governo não permitindo a realização de partidas em Pituaçu, também em Salvador.

A restrição está presente em uma dos itens firmados antes da Copa do Mundo.

O Bahia acredita, no entanto, que a proibição poderia ser facilmente derrubada na Justiça. A diretoria tricolor assegura não ter sida consultada pelo Estado na assinatura e que, por isso, o acordo que se estende ao rival Vitória não seria "legítimo".

Após conversas que se desenrolaram por meses, o Bahia assinou em novembro de 2012 um acordo de cinco anos com a concessionária para utilizar a Fonte Nova. Uma das cláusulas do contrato abre ao time a possibilidade de não renová-lo a partir de 4 de abril. Sem uma proposta de seu agrado, a diretoria no Fazendão decidiu, então, pôr fim à conturbada parceria.

Veja abaixo o comunicado completo do presidente do Bahia

À Nação Tricolor,

O Esporte Clube Bahia, através da sua Diretoria Executiva, agradece publicamente à Fonte Nova Negócios e Participações pelos dois anos de parceria, iniciada no dia 7 de abril de 2013. Juntos, Clube e consórcio cresceram e amadureceram. No período, enquanto a Arena renasceu como sede da Copa do Mundo de 2014, o
Bahia, graças à força da sua torcida, tornou-se democrático.

A Fonte Nova é, sem dúvida, a casa de todos nós, tricolores. Torcedor se faz na arquibancada. E na Fonte a torcida do Bahia se consolidou como a maior do estado, do Nordeste e uma das maiores do Brasil. Na Fonte Nova, o Brasil se apaixonou pelo Bahia.

Um amor correspondido. Amor de pais e filhos. E filhos, todos sabemos, nós criamos para o mundo. O Bahia, repito, graças à força da Nação Tricolor, é um Clube livre e democrático. Livre para tomar suas próprias decisões. Democrático para saber ouvir cada um.

Durante quase quatro meses, a atual Diretoria Executiva, eleita pelos sócios, negociou a renovação do contrato com o consórcio responsável pela administração da Arena. Procurou valorizar a Torcida de Ouro. Tentou transformar a Arena em nosso caldeirão. Sem sucesso.

O Bahia, apesar das conversas, não recebeu uma única proposta na qual a torcida e o Clube fossem valorizados. O Clube entende as dificuldades do consórcio e respeita a postura da Fonte Nova Negócios e Participações, uma empresa privada.

Mas, assim como o consórcio busca legitimamente garantir sua operação e seus interesses, a Diretoria Executiva tem a obrigação de defender os interesses do
Clube e da Nação Tricolor. É dever da Diretoria proteger, valorizar e respeitar os sócios e os torcedores que dão a vida pelo Bahia. Não se pode fechar os olhos diante dos repetidos problemas e da falta de soluções.

Para nós, tricolores, estádio, futebol e Bahia não são matemática financeira. São nossa vida, nosso orgulho, nosso amor.

Por já não ter mais partidas como mandante até o dia 7 de abril, quando acaba o contrato com a Fonte Nova Negócios e Participações, o Bahia comunica que, a partir de agora, seu mando de campo oficial voltará a ser Pituaçu, estádio público usado por clubes da capital e do interior.
O Bahia continua disposto a negociar para jogar na Arena Fonte Nova, desde que o consórcio valorize, trate bem e respeite a torcida tricolor.

Quem dá vida a um estádio é a torcida do Esporte Clube Bahia.

Saudações Tricolores,

Marcelo Sant'Ana

Comentários

Preterido até por formatura, Bahia anuncia que não atuará mais na Fonte Nova

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.