Há 20 anos, Jordan desistia da vida 'roots' do beisebol e voltava ao 'glamour' da NBA

Gustavo Faldon, do ESPN.com.br
Getty
Michael Jordan, durante a carreira no beisebol
Michael Jordan, durante a carreira no beisebol

No dia 10 de março de 1995, Michael Jordan desistia de tentar uma carreira no beisebol. O mundo do esporte era grato por essa decisão.

Jordan optou por se aposentar do basquete logo após o tricampeonato da NBA do Chicago Bulls, em 1993, para ir em busca do sonho de se tornar jogador de beisebol, sonho de seu pai, que havia sido assassinado meses antes.

O astro, então com quase 31 anos de idade, assinou um contrato para jogar nos times de base do Chicago White Sox, que tinha como proprietário o mesmo homem forte do Chicago Bulls, Jerry Reinsdorf.

A vida nos campos de beisebol, porém, foi dura. Jordan trocou o status de superestrela na NBA para virar "mais um" em outro esporte, no qual não praticava com frequência havia mais de uma década, deixou os aviões e glamour do basquete para se aventurar nos estádios pequenos e nas viagens de ônibus do beisebol.

A vida de atleta "comum" de Jordan é retratada no documentário "Jordan Rides The Bus", da ESPN dos Estados Unidos e que pode ser visto a qualquer hora no WatchESPN.

Jordan bem que tentou, mas seu desempenho em campo, apesar de lotar estádios, obviamente não foi bom. MJ disputou a temporada de 1994 pelo Birmingham Barons, time C dos White Sox, e teve uma média no bastão de 20,2% (uma média razoável no beisebol é acima de 25%), bateu apenas 3 home runs, impulsionou 51 corridas e conseguiu a marca de 30 bases roubadas, talvez a única estatística positiva na carreira, em 127 partidas.

Entre 1994 e o início de 1995, a Major League Baseball vivia em greve e a pré-temporada da MLB começou com jogadores amadores. Michael Jordan optou então por abandonar o beisebol no dia 10 de março de 1995.

Oito dias depois, ele anunciou seu retorno à NBA. E no dia 19 de março estava em quadra vestindo a camisa 45 (a 23 havia sido aposentada no ano anterior) do Chicago Bulls.

Logo em seu quinto jogo, o então camisa 45 anotou 55 pontos contra os Knicks no Madison Square Garden, mostrando ao mundo que estava de volta.

Com apenas 17 jogos na temporada regular e um pouco "enferrujado", Jordan e os Bulls foram eliminados na semifinal de conferência pelo Orlando Magic. Nas três temporadas seguintes, um novo tricampeonato para o time de Chicago com MJ se consolidando como um dos maiores da história do esporte.

Difícil julgar o sentimento pessoal de Michael Jordan após a morte de seu pai em optar pelo beisebol. Mas todos pensam o que teria sido da NBA e dos Bulls se ele tivesse jogado nessas duas temporadas completas no auge da sua carreira. 8 títulos seguidos? Bem possível.

Comentários

Há 20 anos, Jordan desistia da vida 'roots' do beisebol e voltava ao 'glamour' da NBA

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.