Vítima de racismo pede prisão de torcedores do Chelsea e diz estar acostumado com isso

ESPN.com.br
Veja entrevista em que vítima de racismo pede prisão de torcedores do Chelsea

O francês que foi vítima de racismo por parte de torcedores no Chelsea no metrô de Paris afirmou que vai à polícia prestar queixa e cobrou das autoridades a prisão deles. O jornal Le Parisien encontrou o homem de 33 anos, negro, de origem mauritânia, casado e pai de três filhos que foi impedido de entrar em um vagão do metrô por fãs do time inglês, que enfrentou o Paris Saint-Germain pela ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, e ainda os ouviu cantar "nós somos racistas, e esse é o jeito que gostamos".

Souleymane S, como pediu para ser chamado, afirmou disse que não tinha assistido ao vídeo e que perdeu o celular durante o confronto com os torcedores. Depois de ver as cenas, o homem garantiu que irá às autoridades anti-racistas.

"Eu não sabia que estava sendo filmado. O fato de eu estar conversando sobre isso agora me dá coragem para ir à polícia e prestar uma queixa... Essas pessoas, esses torcedores ingleses deveriam ser encontrados, punidos e presos. O que aconteceu não pode ficar impune", afirmou Souleymane S.

"O que eu deveria dizer para minhas crianças? Que o papai foi empurrado para fora do metrô porque eu sou negro? Não faz sentido. Eu queria ter entrado no vagão, mas um grupo de torcedores ingleses me bloqueou e me empurrou de volta. Eu tentei forçar um espaço e entrar. Na confusão, eu perdi meu celular", revelou.

"Eles estavam dizendo coisas para mim em Inglês, mas eu realmente não entendi o que eles estavam dizendo. Não falo uma palavra de Ingles."

"Eu entendi que eles eram fãs do Chelsea e faziam a conexão com o jogo do PSG naquela noite. Eu também entendi muito bem que eles estavam me mirando por causa da cor da minha pele. Sabe, eu vivo com racismo; eu não me surpreendi com o que aconteceu comigo, mesmo que tenha sido a primeira vez no metrô."

Torcedores do Chelsea cantam 'somos racistas' e impedem homem negro de entrar no metrô

"Nenhum passageiro veio me defender, mas de qualquer forma o que apenas um poderia ter feito? Então, o trem se foi e esperei pelo próximo. Cheguei em casa e não mencionei o incidente para ninguém, nem para minha mulher nem para minhas crianças..."

A Scotland Yard já anunciou que buscará os torcedores envolvidos no caso.

Comentários

Vítima de racismo pede prisão de torcedores do Chelsea e diz estar acostumado com isso

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.