Atlético-PR investe milhões e adota 'segredo' de seleção alemã para valorizar atletas

Camila Mattoso, do ESPN.com.br
Gazeta Press
Douglas Coutinho, do Atlético-PR, comemora gol marcado sobre o Flamengo, em Macaé
Douglas Coutinho, do Atlético-PR, comemora gol marcado

Enquanto diversos times aproveitam o início do ano para fazer novas contratações, o Atlético-PR decidiu investir em um outro tipo de reforço. O clube paranaense vai desembolsar milhões nesta temporada usando o processo de coaching (orientação com especialistas de áreas diferentes). A diretoria de Celso Petraglia contratou a empresa que presta o serviço para a seleção alemã para iniciar os trabalhos em Curitiba, a Exos. 

Em vez de só fazerem o treinamento na parte da tarde, agora os jogadores começam cedo os exercicíos, em tempo integral. O elenco faz essa parte especial de preparação durante as manhãs, que conta com apoio psicológico e fortalecimento físico, com demandas específicas para as posições que os atletas ocupam dentro de campo. 

No CT do Caju não existe apenas um treinador de goleiro. Agora há um treinador de zagueiros, um de atacantes e assim por diante. 

Uma das principais diferenças entre essa metodologia em relação a um aumento simples na carga horária é que a equipe contratada acompanha bem de perto a vida de cada jogador, traçando metas e fazendo avaliações constantes para detectar a evolução de cada um. Com cobranças também. 

Os profissionais cuidam de cada detalhe, como alimentação, sono e outros fatores que fazem parte da rotina de qualquer grupo de futebolistas. E mais do que isso, usam tecnologias diversas para comparar cada um dos atletas com o desempenho de grandes craques que estão na Europa, sendo essa também uma forma de prepará-los para um novo desafio.

Foi essa novidade que ajudou, e muito, a segurar Douglas Coutinho por mais seis meses, pelo menos, no Brasil, além de questões familiares. Convencidos de que o processo de coaching seria fundamental na carreira do garoto, seus agentes também o orientaram a permanecer. O atacante foi negociado pela Doyen Sports no final do ano por cerca de R$ 14 milhões.

O clube, no entanto, não trata o assunto de maneira oficial, por enquanto. A empresa fechou um acordo com o time por um ano, que pode ser prorrogável por mais um, o que tem sido entendido como uma experiência. A ideia da diretoria é de apenas passar a divulgar o programa, praticamente inédito no futebol brasileiro, a partir do momento que conseguir comprovar que há resultados positivos no investimento. 

Comentários

Atlético-PR investe milhões e adota 'segredo' de seleção alemã para valorizar atletas

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.