Garoto de 8 anos encontrou chuteira do pai falecido; virou jogador da Série A

Francisco De Laurentiis, do ESPN.com.br, e Vladimir Bianchini, da Rádio ESPN
AV Assessoria de Imprensa
Luan Goleiro Figueirense São Paulo Campeonato Brasileiro 31/08/2014
Luan tem apenas 21 anos, mas é o goleiro titular do Figueirense

Luan Polli Gomes não chegou a conhecer muito bem seu pai. 'Seu' Nevílson, que era caminhoneiro, faleceu quando ele tinha só 4 anos, em um acidente enquanto trabalhava. No entanto, deixou memórias que mudariam o futuro do filho.

Tudo porque, um dia, quando era criança, Luan estava fuçando nas coisas que seu pai havia deixado e encontrou uma chuteira antiga, que Nevílson usava para jogar como goleiro em times de várzea na cidade de Meleiro, em Santa Catarina. O garoto não teve dúvidas: ia ser goleiro também, para homenagear o pai.

Hoje, Luan Polli, 21 anos, é goleiro titular do Figueirense, na elite do Campeonato Brasileiro.

"Eu tinha 8 anos e estava olhando a despensa num quarto lá de casa, em que a gente guardava coisas que não usava. Sempre fui muito curioso, ficava mexendo em tudo lá, e vi umas caixas e umas chuteiras. Perguntei para minha mãe o que era aquilo, e ela explicou que eram coisas do meu pai, que ele era goleiro na várzea. Daí pedi para ela me colocar na escolinha, porque queria ser goleiro também, assim como meu pai. Antes, na escola, eu só jogava na linha, mas depois disso fiquei como goleiro direto. A partir deste dia, eu resolvi ser goleiro para homenageá-lo", contou o arqueiro, em entrevista à Rádio ESPN.

O goleiro começou a carreira no Casa Lar-SC, com apenas 10 anos. Depois, foi para a base do Figueirense, onde ficou até 2013, quando foi emprestado para o Flamengo.

No Rio de Janeiro, atuou pela equipe sub-20 rubro-negra e chegou até a atuar em um jogo do profissional (um empate por 2 a 2 com o Bangu, pelo Campeonato Carioca), mas acabou voltando a Florianópolis no ano passado, para ser o reserva de Tiago Volpi, um dos destaques do Brasileirão.

Com a venda de Volpi para o Querétaro (time de Ronaldinho Gaúcho no México), Luan virou titular aos 21 anos, e terá a responsabilidade de defender a meta alvinegra em 2015. Segundo o goleiro, responsabilidade maior ainda é honrar a posição que seu pai jogava.

"Meu pai sempre foi a minha estrela. Onde ele estiver, deve estar muito feliz por tudo o que eu conquistei. Tudo o que faço é por ele também", emocionou-se o arqueiro.

A estreia do Figueirense no Campeonato Catarinense será no dia 1º de fevereiro, contra o Hermann Aichinger, às 19h30 (horário de Brasília).

Do céu, 'seu' Nevílson certamente irá assistir.

Amigo de BBB

Um dos melhores amigos de Luan na base do Figueirense é o ex-atacante Rafael Licks, que atualmente participa do reality show "Big Brother Brasil", da TV Globo. O goleiro diz que ver o antigo colega de time na televisão foi uma grande surpresa, e revela que já tem até camisa para torcer pelo amigo na luta pelo prêmio de R$ 1,5 milhão.

AV Assessoria de Imprensa
Luan Goleiro Figueirense Treino 23/07/2014
Luan treina no Figueirense: promessa

"A gente jogou junto por uns quatro anos, e somos muito amigos até hoje. Ele era bom de bola, artilheiro, só faltou a oportunidade que ele merecia. A gente viajou junto com os amigos de Floripa no ano novo e ele comentou que tinha a possibilidade de entrar no BBB, mas disse que o pessoal não tinha dado mais retorno. Ficamos uns dias sem falar, e ele deu uma sumida. Foi uma surpresa quando ele apareceu na TV, todo mundo ficou maluco (risos). Agora, os amigos se juntaram com os familiares e fizemos camisa para torcer por ele", contou.

No reality, Licks é conhecido por ser o galã do programa. No entanto, Luan também já chegou a chamar a atenção de agências de modelo, chegando até mesmo a receber convites para trabalhar no mundo da moda.

"Quando morava no Rio, recebi convites para ser modelo, mas acabei não fazendo nenhum trabalho, só uns ensaios de fotos. Também me matriculei na faculdade, mas acabei desistindo depois que subi para o profissional, porque ia perder aulas", lembrou.

"Hoje, não penso mais nisso. Tenho uma grande oportunidade e quero fazer o melhor trabalho possível neste ano no Figueirense", encerrou.

Comentários

Garoto de 8 anos encontrou chuteira do pai falecido; virou jogador da Série A

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.