Exclusivo: Santos admite empréstimo de Marcelo Teixeira para quitar salários

Diego Garcia, do ESPN.com.br
Marcelo Teixeira explica empréstimo ao Santos e diz: 'Alguém tinha que socorrer'

A parceria entre Santos e a Universidade Santa Cecília, de propridade de Marcelo Teixeira, está forte. Desta vez, o ESPN.com.br teve a informação de uma fonte de dentro do clube de que quase R$ 2,7 milhões de adiantamentos do pay-per-view do clube foram repassados à faculdade, para pagar parte de um empréstimo de R$ 4 milhões feitos para ajudar no pagamento de salários atrasados. Nesta sexta-feira, a notícia foi confirmada oficialmente pelo Santos, que admitiu pela primeira vez o socorro do ex-presidente.

"Mediante a dificuldade de se cumprir os pagamentos de parte das folhas salariais dos atletas de futebol profissional devido à burocracia e exigências na obtenção de empréstimos bancários e com outras receitas do clube totalmente comprometidas pela administração anterior, recorremos, como um socorro de caixa, à respeitada e conceituada associação educacional Santa Cecília, que concordou em antecipar o recurso mediante o retorno do pagamento em seguida pela Globosat/Horizonte, referentes à exibição e transmissão do Pay-Per-View, sem elaboração de contratos, nem envolvimento de encargos, avais ou juros", disse o Santos, em nota oficial enviada ao ESPN.com.br.

A confirmação do pedido de socorro a Teixeira acontece um dia depois do presidente do clube, Modesto Roma, ter dito em entrevista coletiva que não faria isso.

"Não considero dinheiro do Marcelo Teixeira no clube. Um cara de uma grandeza, de uma postura irrepreensível. Meu amigo, mas amigo do Santos muito mais. Como Milton e meu pai. O Santos precisa aprender a andar com as próprias pernas. Santos não pode usar muletas. Santos não pode mais depender de mecenas. Santos é uma entidade séria e responsável. Lugar de pedir dinheiro emprestado é no banco. Marcelo não é banqueiro", disse o atual mandatário ainda ontem.

No dia 19 de janeiro, a agremiação alvinegra desembolsou o valor exato de R$ 2,681 milhões para a Associação Educacional Santa Cecília, após repasse da Globo no mesmo valor. Nesta última quinta-feira, o ESPN.com.br noticiou com exclusividade que, no último dia 13 de janeiro, o Santos recebeu R$ 4 milhões da Universidade Santa Cecília. No mesmo dia, o clube quitou duas parcelas o mesmo valor repassado em salários dos atletas.

Em forte crise financeira, o Santos pagou apenas os salários de outubro e novembro dos jogadores, restando ainda quitar o pagamento de dezembro e 13º dos jogadores mais direitos de imagem de quatro meses. Por conta disso, Arouca, Aranha, Mena e outros jogadores pedem a rescisão com o time alvinegro pela Justiça.

O Santos desembolsa cerca de R$ 490 mil mensais ao ex-presidente Marcelo Teixeira por conta de uma execução feita nas contas do ex-presidente por falta de pagamento da administração de Luis Alvaro. Como o clube não cumpriu o compromisso e não renovou os empréstimos feitos em nome da família Teixeira, foi feito um acordo de pagamentos mensais que vão até janeiro de 2018.

Posteriormente, em entrevista à ESPN, Marcelo Teixeira confirmou as informações.

"O Modesto Roma a confidenciou a nós problemas de antecipação de receitas, pois o Santos não consegue buscar créditos na praça que possibilitem contratos de empréstimos em bancos, então a situação existe uma série de providências sendo adotadas, mas que eram exigidas há algum tempo. O Modesto conversou conosco e disse que gostaria de cumprir com pelo menos dois salários no pagamento de alguns impostos para que desse mais tranquilidade ao grupo e ao mesmo tempo não pudéssemos ter uma avalanche ainda maior de ações na Justiça, que pudessem prejudicar o departamento de futebol profissional que podia comprometer os atletas que temos no elenco profissional. Com essa conversa deixamos claro que não tínhamos interesse em fazer empréstimo, foi quando Modesto deu a alternativa de dar um crédito, seria para o final do mês, por meio de um recurso da Globosat, e diante desse fato não houve ônus, não exigimos nada. Apenas dissemos que não gostaríamos de celebrar nada em termos oficiais, pois não tínhamos essa necessidade. Era um aporte financeiro, um socorro para saldar os compromissos com as folhas e os impostos, e com isso imediatamente haveria por parte da diretoria o retorno por meio de valores de pay per view que entrariam até o fim do mês. Assim o Santos não ficaria prejudicado pela legislação para não perdermos mais direitos federativos de atletas", disse o ex-presidente.

Na última quinta-feira, presidente do Santos descartou empréstimo de Marcelo Teixeira; veja
Comentários

Exclusivo: Santos admite empréstimo de Marcelo Teixeira para quitar salários

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.