Jornal: São Paulo aumentou gastos com posto de gasolina de ex-dirigente em 1000%

ESPN.com.br
Gazeta Press
Roberto Natel, ex-vice-presidente do São Paulo
Roberto Natel, ex-vice-presidente do São Paulo, é dono do Auto Posto 2000 Ltda.

Os gastos do São Paulo com abastecimento de combustível aumentou em 1000% de 2007 a 2014 em posto de gasolina que é de propriedade de Roberto Natel, ex-vice-presidente do clube e sobrinho-neto de Laudo Natel, grande responsável pela construção do Morumbi. As informações são do "Lance!".

O assunto tem sido alvo de discussões nos bastidores são-paulinos, em polêmica que nasce em um acordo verbal firmado em 2007 com o Auto Posto 2000 Ltda., de Natel. Nos últimos anos, toda a frota de carros do clube foi abastecida no estabelecimento, que ainda oferecia troca de óleo e lavagem.

No primeiro ano da parceria, o gasto tricolor no posto foi de R$ 14 mil, segundo documento obtido pelo "Lance!". Em 2014, esse custo subiu dez vezes, para aproximadamente R$ 140 mil. Um ano antes, a cifra tinha sido ainda maior, R$ 147 mil. No período, o estabelecimento recebeu cerca de R$ 706 mil.

"Os números foram manipulados. O clube gastava R$ 70 mil por ano com combustível. Já com o meu posto, o valor caiu para R$ 40 mil em 2007", disse Natel, que deixou a diretoria no último mês de setembro. Um mês depois, o acordo com o clube foi encerrado pelo presidente Carlos Miguel Aidar.

"Em 2014, o gasto do São Paulo foi de R$ 132 mil", seguiu o ex-dirigente, em valor R$ 8 mil mais baixo do que o apresentado pela reportagem desta quarta-feira do ‘Lance!'. "Estou muito tranquilo, não tenho rabo preso e nem sequer medo. A minha tranquilidade nesse caso é absurda", garantiu.

Segundo Natel, a denúncia é uma espécie de represália por seu envolvimento no caso de Cinira Maturana. Aliado de Juvenal Juvêncio, o ex-vice-presidente foi um dos que foi ao Conselho para cobrar explicações sobre o envolvimento da namorada de Aidar em negócios do São Paulo.

O episódio irritou o atual presidente tricolor, que convocou a imprensa para disparar contra a denúncia, garantindo que Cinira não havia recebido nenhuma remuneração extra por negócio fechado para o clube. Posteriormente, Aidar anunciou o fim do vínculo do São Paulo com sua namorada.

Comentários

Jornal: São Paulo aumentou gastos com posto de gasolina de ex-dirigente em 1000%

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.