Campeão brasileiro por Flu e Cruzeiro fazia ventiladores e foi vizinho de Chico Anysio

Francisco De Laurentiis, do ESPN.com.br, e Vladimir Bianchini, da Rádio ESPN
Washington Alves/VIPCOMM
Everton Treino Cruzeiro 26/06/2012
Everton: de fabricante de ventiladores a bicampeão do Brasileiro

Francisco Everton de Almeida Andrade é um daqueles jogadores que não aparece muito para a torcida, mas que, por onde passa, deixa títulos como marca.

Jogando tanto de volante como de lateral esquerdo, foi campeão do Brasileirão em 2010 pelo Fluminense e em 2013 pelo Cruzeiro, além de levantar a Série B com o Joinville em 2014, entre outras conquistas.

Aos 30 anos, o próprio atleta admite que não esperava esse sucesso, já que, durante muito tempo, seu sonho era mesmo jogar como goleiro. A baixa estatura o impediu.

"Sempre gostei de pegar no gol, mas o problema é que não cresci muito, fiquei baixinho, aí não tem como, né (risos)? Então, eu desisti do gol e me profissionalizei como volante e lateral. Mas fiz a base toda como goleiro, jogava na linha só de vez em quando. Um dia, fraturei o dedo atuando no gol, aí comecei a ficar mais na linha e acabou dando certo", contou, em entrevista à Rádio ESPN.

"Se o goleiro do meu time for expulso ou se machucar, eu vou para o gol. E em pelada e na várzea, só jogo como goleiro!", diverte-se o atleta, que apareceu para o futebol brasileiro após boa passagem pelo Grêmio Barueri, entre 2007 e 2009 - foi campeão do Torneio do Interior do Paulistão, em 2008, seu primeiro título.

Após a passagem pela equipe da grande São Paulo, chegou ao Fluminense, clube pelo qual conquistou seu primeiro Brasileirão, em 2010. No meio da campanha, contudo, acabou vendido ao Cruzeiro, time pelo qual seria campeão do Mineiro, em 2011, e mais uma vez do Brasileiro, em 2013, sendo um "curinga" do técnico Marcelo Oliveira.

Ricardo Ayres/Photocamera
Everton Fluminense Confiança Copa do Brasil 2010 24/02/2010
Everton em ação pelo Fluminense, em 2010

Seu melhor ano, contudo, foi em 2012, quando foi apontado como um dos destaques do torneio nacional, apesar da campanha irregular do clube de Belo Horizonte, 9º colocado.

No ano passado, começou a temporada emprestado ao Criciúma, mas depois foi ao Joinville. Em Santa Catarina, seguiu sua sina de ganhar títulos, faturando a Série B com o time tricolor e, de quebra, conseguindo o acesso para a elite.

Ex-fabricante de ventiladores e vizinho de Chico Anysio

Nascido em Maranguape, no Ceará, Everton é conterrâneo do famoso humorista Chico Anysio, falecido em 2012. Durante a infância e adolescência, enquanto ainda morava na cidade, sua casa era vizinha à do famoso "Professor Raimundo".

"O museu do Chico Anysio é na antiga casa dele, que fica do lado da minha casa!", conta o meio-campista, sobre a principal atração turística da cidade.

Em Maranguape, o jogador teve que ralar muito até conseguir se firmar na bola. Antes de virar atleta profissional, ele acordava às 5h da manhã para ir trabalhar em uma fábrica de ventiladores, atuando tanto na produção quanto nas vendas. Mostrava desde cedo que já era um cara polivalente.

"Trabalhei dois anos na fábrica. Ao mesmo tempo, jogava o campeonato de futebol das indústrias, e me destaquei atuando como volante. Estava com 20 anos e tinha um olheiro da terceira divisão do Cearense que me viu e fui chamado para jogar profissionalmente. Falei com a minha esposa e fui me aventurar. Ainda bem que deu tudo certo!", comemora o volante, que assegura: era um vendedor de sucesso.

"Fortaleza é quente demais e vende muito ventilador (risos)", sorri.

Contratado pelo Santana Têxtil, ele jogou no Ferroviário-CE e depois atuou pelo Grêmio Barueri e Bahia, antes de chegar ao Fluminense, depois ao Cruzeiro. Mesmo tantos anos depois, avistar um ventilador ainda faz Everton pensar em tudo o que passou até chegar aonde chegou.

"Toda vez que eu vejo um, sei se é bom ou ruim. Sempre me traz as lembranças do passado, comento com as minhas filhas e conto a minha história. Só eu sei o quanto tive que ralar para realizar o sonho de ser jogador profissional", recorda.

Sua única lamentação? Nunca ter conquistado o torneio das indústrias de Maranguape.

Washington Alves/VIPCOMM
Everton Cruzeiro América-MG Campeonato Mineiro 29/04/2012
Everton em ação pelo Cruzeiro em 2012, seu melhor ano pelo time celeste
Comentários

Campeão brasileiro por Flu e Cruzeiro fazia ventiladores e foi vizinho de Chico Anysio

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.