Ex-Cruzeiro já foi elogiado por Alex Ferguson e levou golpe do 'tapete mágico' na Arábia

Francisco De Laurentiis, do ESPN.com.br, e Vladimir Bianchini, da Rádio ESPN
Divulgação
Rafael Bastos Kuwait
Rafael Bastos: aventureiro da bola já viveu poucas e boas

O meia Rafael Bastos já viveu de tudo um pouco no mundo da bola. Revelado pelo Bahia e com passagens por Vitória e Cruzeiro, o atleta já foi muito elogiado pelo lendário Sir Alex Ferguson, "eterno" técnico do Manchester United, depois de um jogo de Uefa Champions League. Mais recentemente, passou por apuros após levar o "golpe do tapete mágico" na Arábia Saudita e ficar preso no país.

O caso na Liga dos Campeões aconteceu na temporada 2012/13, quanto Rafael estava jogando no Cluj, da Romênia. No jogo que fechou a fase de grupos, seu time visitou o Manchester United e venceu de maneira histórica por 1 a 0 em Old Trafford. O brasileiro arrebentou em campo e ganhou uma salva de palmas de Ferguson, além das capas dos jornais e tabloides britânicos.

"Fiquei muito feliz! Na coletiva depois do jogo, ele (Ferguson) me deu bastante moral. Em alguns sites, saiu até que ele havia pedido para me contratar! Não aconteceu, mas só de ter saído isso, acho que meu passe valorizou uns 1000% (risos)", contou Bastos, em entrevista à Rádio ESPN.

"O Ferguson disse que eu era diferenciado, e o [volante] Fletcher ficou atrás de mim o jogo todo. Meus filhos já sabem desta história, guardei em casa o jornal com as declarações do Ferguson. Um dia, vou contar até para os meus netos, estarei lá pescando e contando história. Pelo menos posso provar que não é mentira, está lá no jornal (risos)", brincou.

O momento de brilho contra os "Diabos Vermelhos" rendeu ao brasileiro uma polpuda transferência para o Al-Nassr, da Arábia Saudita. No Oriente Médio, o plano era conseguir a tão sonhada independência financeira. O problema é que os sheiks não pensaram bem assim...

"Fui lá para ganhar dinheiro, mas foi tudo ao contrário. Levei o 'golpe do tapete mágico'", lamentou Rafael Bastos, que ficou meses e meses sem receber da equipe saudita - recentemente, o clube também demorou bastante para pagar o Flamengo pela transferência do atacante Hernane, o "Brocador".

Após cansar de tomar calote, o meio-campista entrou com um pedido na Fifa para ter seu contrato rescindido. O problema foi que, enquanto a entidade máxima do futebol analisava o caso, seu passaporte ficou "preso" pelo Al-Nassar, e o jogador não tinha permissão para deixar a Arábia.

"Eu não fiz igual ao Marcelinho Carioca, que se vestiu de mulher [para fugir da Arábia]. Tive que apelar, pedir ajuda ao consulado e à imprensa do Brasil. Eu tinha que ter um visto de saída, e só o presidente do clube poderia me dar e não queria me dar porque eu tinha contrato", afirmou, antes de explicar o modus operandi dos árabes para dar o golpe.

PAUL ELLIS/AFP/Getty Images
Rafael Bastos Cluj Ryan Giggs Manchester United Champions 05/12/2014
Rafael marca Giggs no jogo em que brilhou

"Uma coisa que eu aprendi em árabe e que os caras lá falavam direto é غدا إن شاء الله, que quer dizer 'amanhã, se Deus quiser'. Toda vez que eu ia cobrar meu dinheiro e os salários atrasados era o que eles mais falavam (risos)", sorriu.

"Foi muita mentira, nunca vi igual! Eles falavam sempre que ia estar na minha conta no dia seguinte, eu ia lá e nada da grana cair. Foram quatro meses de salário atrasado e não pagaram as luvas. O caso ainda está na Fifa, ano que vem devo ter notícias", recordou, ainda sem receber do Al-Nassr.

Vida nova no Kuwait

Após tomar o golpe, Rafael Bastos foi para o Levski Sofia, da Bulgária. Cansado do frio do Leste Europeu, contudo, resolveu arriscar uma nova passagem pelo mundo árabe, agora no Kuwait Sporting Clube. Desta vez, porém, tudo saiu como prometido.

Divulgação
Rafael Bastos Assina Contrato Kuwait
Rafael Bastos agora joga no Kuwait

"A vida aqui está muito bem, bem mais tranquila, principalmente depois das coisas que eu passei na Arábia Saudita", celebrou o meia, que tem o volante brasileiro Makelele, ex-Palmeiras e Grêmio, como colega de equipe. Atualmente, seu time está na vice-liderança da liga nacional do país, a apenas um ponto do Al Arabi.

Apesar da vida nova, Rafael parece que gosta de atrair acontecimentos inusitados. Recentemente, ganhou um belo carro do sheik que é dono da equipe. No entanto, a alegria durou pouco, já que um manobrista detonou a traseira e a lateral do veículo.

Divulgação
Rafael Bastos Comemora Gol Kuwait
Brasileiro faz sucesso no Oriente Médio

"Tinha acabado de ganhar uma BMW novinha. Fiquei feliz para caramba, mas não tinha vaga no estacionamento do prédio, aí deixei a chave com o porteiro para ele estacionar. O problema é que ele não sabia dirigir, e conseguiu a proeza de bater o carro e destruir outros três", contou, às gargalhadas.

"O cara foi mandado embora e o caso está na Justiça, porque um dos caras que ele bateu era advogado. E para contar para os caras? Os diretores do time pensaram que eu tinha batido, ainda bem que o porteiro confirmou que foi ele", completou, aliviado.

O sheik também ficou compadecido: deu a Rafael outra BMW novinha.

Arquivo Pessoal
BMW Rafael Bastos Batida Kuwait
Porteiro que não sabia dirigir detonou a BMW que o sheik havia dado de presente
Comentários

Ex-Cruzeiro já foi elogiado por Alex Ferguson e levou golpe do 'tapete mágico' na Arábia

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.