Robinho do Coritiba quase foi para a Juventus por engano no lugar do 'Rei das Pedaladas'

Francisco De Laurentiis, do ESPN.com.br, e Vladimir Bianchini, da Rádio ESPN
Heuler Andrey/LatinContent/Getty Images
Robinho Comemora Gol Coritiba Fluminense Campeonato Brasileiro 06/06/2013
Robinho quase foi contratado por engando pela Juventus, da Itália

Por muito pouco, mas muito pouco mesmo, o meia Róbson Michael Signorini não reforçou a poderosa Juventus, da Itália, por engano, em meados de 2010.

Explica-se: o jogador, hoje no Coritiba, tem o apelido de Robinho, o mesmo de Robson de Souza, o Robinho do Santos. Um dia, recebeu uma ligação de um empresário estrangeiro perguntando se gostaria de vestir a camisa da "Velha Senhora".

O negócio quase saiu.

"Eu jogava pelo Avaí, mas ele deve ter conseguido meu telefone achando que era o 'Rei das Pedaladas', que estava para sair do Manchester City. Na hora, me toquei que não era para mim, mas, no fundo, fiquei torcendo para que fosse...", brincou o meia, autor de três gols no último Campeonato Brasileiro, em entrevista à Rádio ESPN.

"Levei um pouco a conversa. Já pensou se eu ganho uma passagem de graça para a Itália e chego lá? Só ia ter um problema, acho que ia perder meu emprego aqui, né (risos)?", completou o atleta, que também teve duas passagens pelo Santos.

A conversa se estendeu até o momento em que o empresário perguntou qual seria o adversário de Robinho no fim de semana. O jogador respondeu que seria contra o Joinville, pelo Campeonato Catarinense.

"Daí ele percebeu que estava falando com o Robinho errado (risos)! O cara se desculpou e desligou o telefone. Por uns 15 segundos, eu fui jogador da Juve (risos)! Até pensei em ligar de volta depois, mas acabei desistindo e apaguei o número dele", lembrou.

Mas essa não foi a única vez que o apelido idêntico ao do "Rei das Pedaladas" acabou complicando o Robinho do Coritiba.

Mauro Horita/Agif/Gazeta Press
Robinho Comemora Gol Avaí Corinthians Campeonato Brasileiro 30/10/2011
Robinho quase foi do Avaí para a Juventus

"Teve uma vez no Santos que um pai estava com uma criança de cinco anos e veio me pedir para dar um autógrafo. Ele falou para o filho que eu era o Robinho, e o menino retrucou: 'Não, pai, esse não é ele, porque o Robinho é negro, esse daí é branco (risos)'", recordou o meia, às gargalhadas.

"O pai ficou todo sem graça e explicou para o filho que eu também chamava Robinho, daí o moleque, meio contrariado, acabou aceitando o autógrafo", acrescentou o atleta do Coritiba, sem perder o bom humor.

De ET de Varginha a creolina

Nascido em Marialva-PR, Robinho sempre quis ser jogador de futebol. Nos caminhos da bola, foi parar na base do Varginha-MG, equipe da cidade famosa pelo avistamento de extraterrestres, em 1996. Sem medo dos alienígenas, o atleta diz que torcia para se encontrar com um ET para fazer um pedido.

"Todo dia passava com a molecada da base pela estátua do ET, que é gigante e fica no centro de Varginha. Nós tínhamos uns 15 anos, e ficávamos pensando: 'Imagina se o ET aparece para a gente, o que iria acontecer? Eu ia pedir para ele transformar a gente em jogador profissional (risos)'", conta.

O meio-campista nunca viu um alien, mas, no fim das contas, acabou se profissionalizando. Subiu para o profissional do Varginha em 2005, e em 2006 foi para o Mogi Mirim.

Após um bom Paulistão, chamou a atenção do Santos, que acabou o contratando. Passou ainda pelo Avaí, quando recebeu a "proposta" da Juventus, até chegar ao Coritiba, onde está desde 2012.

De suas aventuras pelo interior do país jogando bola, lembra bem das artimanhas que os adversários preparavam nos vestiários, como o corte na energia elétrica.

"Jogando pelo interior do Brasil você vê muita coisa... Uma coisa comum era os caras jogarem creolina no vestiário para ficar aquele cheiro horrível. Quando ganhávamos, então, era pior! Os caras desligavam a água quente e a gente voltava fedido para casa, mesmo (risos). Às vezes, eles desligavam a energia elétrica e deixavam a gente no escuro, daí tínhamos que caçar as roupas, era complicado (risos)", ressaltou.

Friedemann Vogel/Getty Images
Robinho Comemora Gol Coritiba Corinthians Campeonato Brasileiro 01/11/2014
Robinho comemora gol contra o Corinthians

Quase fez Alex desistir de parar

Amigo de Alex, que se aposentou do futebol após o último jogo do Coritiba no Campeonato Brasileiro, Robinho revela que por muito pouco não fez o camisa 10 desistir de pendurar as chuteiras.

"Eu tentei o ano todo fazer o Alex desistir da aposentadoria. Conversava muito com ele e dizia que tinha condições de jogar pelo menos mais uns dois ou três anos facilmente. Durante um tempo, eu até pensei que ele fosse desistir de parar, sinto que em alguns momentos ele deu uma balançada, estava pensando em continuar", revelou.

No fim das contas, porém, o também dolo de Fenerbahce-TUR, Cruzeiro e Palmeiras resolveu mesmo parar. A Robinho, só restou lamentar, tendo a certeza de que não terá mais o parceiro para tabelar nos jogos do Coritiba e na concentração alviverde.

"Acabou pesando o cansaço dele e a vontade de ficar mais próximo da família. Ele era o nosso líder dentro e fora do gramado. Vai fazer muita falta".

Comentários

Robinho do Coritiba quase foi para a Juventus por engano no lugar do 'Rei das Pedaladas'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.