Técnico se preocupa com novo status de Etiene após ouro no Mundial

ESPN.com.br com agência Gazeta Press

Etiene Medeiros encontrou câmeras, flashes e microfones ao desembarcar em São Paulo como primeira campeã mundial de natação da história do Brasil. O técnico Fernando Vanzella, coordenador da seleção feminina, se preocupa com o novo status da pernambucana de apenas 23 anos, ganhadora e recordista dos 50m costas em Doha.

"A Etiene vai precisar aprender a trabalhar com uma nova situação. Ainda em Doha, recebemos uma série de solicitações para essa semana. Precisamos ver como fica o gerenciamento de treinos, o descanso. É tudo muito novo e queremos administrar com calma para que ela possa desenvolver o potencial que já mostrou ter", disse Vanzella na noite de terça-feira, no Aeroporto de Cumbica.

Etiene Medeiros despontou com 17 anos ao conquistar o vice-campeonato mundial júnior de 2008 nos 50m costas. Em busca de evolução, a nadadora mudou para São Paulo e passou a trabalhar sob o comando do experiente técnico Fernando Vanzella no Sesi.

"A ficha da Etiene ainda não caiu. Pode começar a entender agora que acabou de chegar, viu todos vocês (jornalistas) e está dando uma série de entrevistas. Aos poucos, ela vai assimilar e nós vamos sentir como está administrando. O que posso dizer é que é uma pessoa com grande inteligência emocional e vai saber lidar com isso", apostou Vanzella.

Além do ouro inédito nos 50m costas com direito a recorde mundial, Etiene também medalhou nos revezamentos mistos de 4x50m (foi ouro no medley e bronze no livre). Com as três medalhas penduradas no pescoço, a nadadora admite a euforia."Estou muito feliz, mas é uma coisa nova. Se quiser alcançar alguns objetivos maiores, tenho que começar a me acostumar. É bastante diferente e muito bom ao mesmo tempo. Continuo encantada. Nunca imaginei bater um recorde mundial. Quando você trabalha muito, acaba ficando sem chão do que realmente é capaz", contou.

Na edição de 2012 do Mundial de piscina curta, disputada em Istambul, Etiene ficou apenas na 10ª posição da mesma prova que conquistou com recorde dois anos depois. Enquanto assimila o novo status, a jovem nadadora tem Fernando Vanzella como amparo.

"Ele me ajuda muito, é um pai e técnico. Ficou todos esses dias sempre me acompanhando. Aqui tem quantas pessoas (jornalistas)? Quinze, vinte? Não sei, mas é uma coisa que todo atleta deve passar e precisa saber lidar. Espero que seja algo positivo", disse Etiene antes de posar para uma série de fotos com fãs no saguão do Aeroporto de Cumbica.

Comentários

Técnico se preocupa com novo status de Etiene após ouro no Mundial

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.