Presidente do Palmeiras extingue cargo de José Carlos Brunoro

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
Gazeta Press
Paulo Nobre extinguiu o cargo que era ocupado por Brunoro
Paulo Nobre extinguiu o cargo que era ocupado por Brunoro

Paulo Nobre apareceu sorridente para dar entrevista coletiva no dia seguinte às demissões no departamento de futebol. O presidente abriu mão de José Carlos Brunoro, um de seus principais focos de crítica, a ponto de extinguir a função do diretor executivo. A ideia é contratar Alexandre Mattos para um cargo de mesmo nome, mas voltado só ao futebol, embora o mandatário do Palmeiras ainda desconverse.

"Existem bons profissionais no mercado brasileiro. O Alexandre Mattos é um bom nome que interessa não só ao Palmeiras, mas a qualquer outro clube. Vamos escolher nos próximos dias o diretor executivo, o gerente e o diretor estatutário que formarão o departamento de futebol. Esses profissionais vão chegar o quanto antes para iniciar o trabalho", afirmou.

Alexandre Mattos já anunciou que sairá do Cruzeiro em 31 de dezembro. Seu banco de dados de atletas surpreendeu Nobre, que relatou a amigos sempre encontrar o dirigente como concorrente em todos os atletas que tentou como reforço desde o ano passado.

Para a função de gerente de futebol, que era de Omar Feitosa, deve vir Cícero Souza, que estava desempregado, mas tem a confiança de Alexandre Mattos. Cícero tem no currículo passagens por Bahia, seu último clube, Figueirense, Sport e Criciúma. É possível que adiante o serviço de Mattos enquanto ele ainda define seus últimos trabalhos no Cruzeiro, como a venda do volante Lucas Silva ao Real Madrid.

Nobre não coloca prazo para anunciar seus novos dirigentes, mas já vibra. A saída de Brunoro parece ter resultado no seu largo sorriso nesta terça-feira. Os conselheiros de Mustafá Contursi, principais aliados em suas duas eleições, exigiram o desligamento do diretor executivo e de Omar Feitosa.

Brunoro foi o primeiro "reforço" trazido por Nobre, dias após iniciar seu mandato. Em sua apresentação, até exibiu uma camisa 10 com seu nome. A missão era reestruturar o clube em todos os departamentos, inclusive na parte social, mas acabou se dedicando mais ao futebol e, posteriormente, ao marketing. Desempenho tão ruim que o presidente preferiu se afastar de sua imagem para não correr risco de perder a reeleição.

Agora, até o cargo de Brunoro não existe mais. "A ideia é que o novo diretor executivo não assuma duas funções e cuide apenas do futebol. A função do Brunoro, em um primeiro momento, vai ser extinta. Não foge do nosso radar que o Palmeiras tenha alguém nessa função futuramente, mas, atualmente, entendemos que é necessário preparar melhor o terreno para que tenha o êxito que almejamos. Faz parte da profissionalização", tentou se explicar Nobre.

Comentários

Presidente do Palmeiras extingue cargo de José Carlos Brunoro

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.