Barcos e Fred superam críticas e dividem a Chuteira de Ouro de 2014

ESPN.com.br
ESPN.com.br
Chuteira de ouro - Barcos e Fred
Barcos e Fred ganharam a Chuteira de Ouro desta temporada no futebol brasileiro

Bola na rede e gols perdidos. Presença de área e pé torto. Das vaias aos aplausos. Dos aplausos, às vaias. Fred e Hernán Barcos, dois dos principais centroavantes do futebol brasileiro, desempenharam os papeis de herói e vilão ao longo de 2014. E depois de vivenciarem momentos de pressão e de glória, ganharam a Chuteira de Ouro, prêmio concedido em conjunto pela Placar e pelos canais ESPN ao artilheiro máximo da temporada no Brasil. Foi a primeira vez em 15 anos que a premiação foi dividida.

Fico muito feliz de dar esse prêmio, você mostrou muito no Grêmio e no Palmeiras. Mostrou personalidade mesmo com as criticas, manteve o foco, não se abalou com as criticas e adquiriu confiança. Tenho certeza que o Felipão também foi fundamental para seu ressurgimento no Grêmio

Túlio, que entregou o prêmio a Barcos

A vantagem até a última rodada do Campeonato Brasileiro era do argentino, camisa 9 do Grêmio. Com 29 gols e 58 pontos no ranking, ele liderava por uma margem pequena sobre o atacante do Fluminense, que marcou 28 vezes e soma 56 pontos. Porém, no domingo, o centroavante da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014 deixou sua marca na derrota para o Cruzeiro por 2 a 1. O atleta do time gaúcho passou em branco no empate por 1 a 1 com o Flamengo.

A disputa pelo troféu não deixou de ser uma espécie de redenção para os dois atletas. O centroavante sofre com críticas desde que chegou ao Grêmio, por conta de jejuns com a camisa tricolor. Neste ano, em maio, chegou a se manifestar pelo Twitter sobre os apupos e, em julho, reagiu com aplausos ao ser vaiado quando foi substituído no empate em 0 a 0 contra o Goiás.

Apesar da pressão dos torcedores e da concorrência - o jovem Lucas Coelho chegou a ser cotado em vários momentos para começar jogando -, o argentino sempre teve um discurso de respeito com os torcedores e de que não desistiria de maneira alguma.

"É um prazer muito grande, é muito difícil conseguir esse prêmio. Agradeço também ao Grêmio por essa oportunidade. Acho que aqui recebi um carinho muito grande, tanto no Grêmio como no Palmeiras. Se tem um grupo complicado, é difícil render. Tenho um treinador que me dá confiança", agradeceu Barcos.

Chuteira de Ouro: Barcos e Fred são os artilheiros do Brasil em 2014

As críticas sobre Fred na Copa foram injustas. O atacante precisa de bolas, precisa ser alimentado. O Fred não é o culpado, ele até ajudou, cavou pênalti

Túlio, sofre Fred

Pressão talvez maior sofreu Fred. Titular da seleção brasileira comandada por Luiz Felipe Scolari, ele foi extremamente criticado pela torcida por suas atuações na Copa do Mundo - marcou apenas uma vez pela equipe, contra Camarões, na terceira rodada da fase de grupos (o gol no amistosos preparatório contra Sérvia não entrou na conta por não ser data Fifa).

Mas, com quatro gols em outubro e mais quatro em novembro, o centroavante conseguiu uma ótima arrancada para se credenciar ao prêmio. Além disso, ele terminou como artilheiro do Brasileiro com 18 gols, dois a mais do que Henrique, do Palmeiras, o que lhe rendeu uma Bola de Prata.

Barcos recebe Chuteira de Ouro e diz que time forte explica seu bom rendimento no ano

Observações
- As competições em que o gol tem 'peso 2' são: gols pela seleção, Série A do Brasileiro, Libertadores, Recopa Sul-Americana, Copa Sul-Americana, Copa do Brasil, Copa do Nordeste e os principais Estaduais (MG, RJ, RS e SP)
- As competições em que o gol tem 'peso 1' são: demais Estaduais, Copa Verde e Série B

Comentários

Barcos e Fred superam críticas e dividem a Chuteira de Ouro de 2014

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.