Ex-seleção fugiu de guerra em Israel, ficou mudo de frio na Rússia e está desempregado

Francisco De Laurentiis, do ESPN.com.br, e Vladimir Bianchini, da Rádio ESPN
FABRICE COFFRINI/AFP/Getty Images
Dudu Cearense Comemora Gol Brasil Suíça Amistoso 16/11/2006
Dudu Cearense comemora gol da seleção, em 2006: volante está desempregado

Uma das grandes revelações do futebol brasileiro no início dos anos 2000, o volante Dudu Cearense teve uma carreira movimentada: jogou em nove clubes de seis países diferentes, além da seleção brasileira olímpica e principal. Ainda em atividade, mas agora procurando clube, ele tem muita história para contar.

Dudu está desempregado justamente porque ficou com medo de ficar em seu último clube, o Maccabi Netanya, de Israel, já que o país asiático segue em conflito com a vizinha palestina. O temor de atos de terrorismo e sequestros fizeram o volante de 31 anos abandonar a equipe recentemente e voltar ao Brasil.

"Quando cheguei em Israel, ainda não estava em guerra. Um dia, raptaram dois jovens na avenida, eu estava descendo do hotel para jantar num lugar que tinha vários restaurantes. Vi uma multidão naquela região olhando a TV, achei até que era por causa de algum jogo, mas era porque estavam dando informações do sequestro. Fiquei espantado", contou, em entrevista à Rádio ESPN.

Segundo o meio-campista, a cidade de Netanya, onde estava morando, não tinha tanta tensão no ar, já que não fica próxima à Faixa de Gaza, onde ocorrerem a maioria dos conflitos mais graves. No entanto, o brasileiro temeu por sua vida e a de sua família, já que tinha receio de presenciar algum ato de terrorismo praticado por extremistas.

"Eu até andava tranquilo na rua, mas é um país onde pode haver um ato de terrorismo a qualquer hora. Aqui, nosso terrorismo é no máximo um assalto na rua, lá é mais tenso, por causa da briga milenar religiosa entre os árabes e judeus. Foi uma melhor opção ter voltado ao Brasil para esperar uma nova oportunidade", afirmou.

Com passagens por Vitória, Goiás e Atlético-MG no Brasil, Dudu Cearense se lembra principalmente de seus tempos no "Galo", equipe que defendeu entre 2011 e 2012. Até hoje ele lamenta por não ter conseguido mostrar seu melhor futebol no time de Belo Horizonte.

"Se eu chegasse ao Atlético na forma que estou hoje, seria bem diferente. Vim numa época que estava me recuperando de cirurgia, e o torcedor não tem paciência, quer resposta hoje. O 'Galo' é muito intenso e hoje está numa fase maravilhosa. O atleticano já sofreu muito, mas hoje está colhendo esse sucesso porque sempre acreditou no time e na diretoria", opinou.

Congelando na Rússia

Depois de deixar o Vitória rumo ao Kashiwa Reysol, do Japão, em 2004, Dudu passou pelo Rennes, da França, antes de chegar ao CSKA, da Rússia, equipe que defendeu por três anos, com muitos títulos e convocações para a seleção tanto nos tempos de Carlos Alberto Parreira quanto Dunga.

Apesar do sucesso em Moscou, a grande lembrança do futebol russo é o frio absurdo.

"Teve um jogo que eu estava no banco, e fazia muito, mas muito frio! A gente estava de calça térmica, moletom, outras camisas por baixo. Passava creme nos pés, tinha cobertor no banco. A partida estava no segundo tempo, e eu torcendo para não entrar no jogo, porque não aguentava nem falar direito. Eu olhava pro técnico e pensava: 'Não me chama, não, pelo amor de Deus, me deixa no 'quentinho' aqui (risos)'", recordou.

"Mas aí ele me chamou (risos). Aqueci e entrei no jogo, mas não conseguia correr. Daí o Vagner Love gritou: 'Dudu, o que está acontecendo? Você está todo duro, se mexe!'. E eu: 'Pô, Vagner, não consigo nem falar e você quer que eu corra?'", completou.

Dima Korotayev/Epsilon/Getty Images
Dudu Cearense Vagner Love Comemoram Título Copa da Rússia CSKA 17/05/2008
Dudu com Vagner Love, no CSKA: títulos e muito frio

Quando cansou do frio de Moscou, Dudu foi para o Olympiacos, da Grécia, onde reencontrou o sol e o calor.

"Foi maravilhoso! Me colocaram de frente pra praia, num hotel sensacional, um calor imenso! Achei que estava em Salvador ou em Fortaleza (risos)! E os gregos são muito calorosos, parecem a gente. Eles amam os brasileiros!", disse.

Antes disso, porém, também passou algums perrengues no Japão, logo que deixou o Vitória. Sem saber uma palavra de japonês, precisou gastar um bom dinheiro com ligações para seu intérprete nos tempos de Kashiwa Reysol.

"Não sabia falar nada, cara... Só conseguia as coisas na base da mímica! Para pedir as coisas no supermercado era uma piada. Precisava ligar para o intérprete toda hora, gastei uma baita grana ligando para ele pra conseguir fazer as coisas", lembrou.

Dos tempos da seleção, sua melhor recordação é a conquista do Mundial sub-20 de 2003, ao lado de jogadores como o goleiro Jefferson (hoje no Botafogo), o lateral direito Daniel Alves (Barcelona), o atacante Dagoberto (Cruzeiro) e o volante Fernandinho (Manchester City), que foi o autor do gol do título, em cima da Espanha de Andrés Iniesta.

ORLANDO KISSNER/AFP/Getty Images
Adriano Edu Gaspar Dudu Cearense Alex Comemoram Título Copa América 2004 26/07/2004
Dudu celebra em 2004 com Adriano, Edu e Alex

Dudu, inclusive, foi o artilheiro "canarinho" no torneio, com quatro gols. O mais importante foi o que deu a vitória por 1 a 0 sobre a Argentina de Tevez, Mascherano e Montillo, na semifinal.

"Foi uma fase maravilhosa! Fico orgulhoso de ver onde os caras daquele time chegaram, com Fernandinho e Jefferson disputando até a Copa do Mundo. Tivemos uma primeira fase tenta, mas aí lavamos a roupa suja no vestiário e tudo se acertou depois. Nos próximos jogos, vencemos e fomos todos abençoados com o título", celebrou.

Pela seleção principal, o volante nascido em Fortaleza ainda ganhou a Copa América, em 2004, aquela em que Adriano marcou contra a Argentina nos acréscimos.

"Para mim, é um orgulho muito grande ter chegado onde cheguei, para quem saiu do Ceará sem nada pra tentar a sorte no futebol", finalizou.

Comentários

Ex-seleção fugiu de guerra em Israel, ficou mudo de frio na Rússia e está desempregado

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.