Ex-goleiro do Palmeiras já tomou tiro da PF por engano e quebrou o pau com Neymar

Francisco De Laurentiis, do ESPN.com.br, e Vladimir Bianchini, da Rádio ESPN
Divulgação
Ivan Izzo Técnico Santo André
Ivan Izzo foi goleiro do Palmeiras, e agora é treinador do Santo André

Ex-goleiro do Palmeiras no final dos anos 80 e começo dos 90, Ivan Izzo, que durante anos disputou posição com Velloso no Palestra Itália, agora é técnico de futebol.

Ex-auxiliar de Dorival Júnior, ele começou carreira solo no ano passado, e logo em seu primeiro clube, o Santo André, vem mostrando bom trabalho: está na final da Copa Paulista, contra o Botafogo de Ribeirão Preto. O segundo jogo da decisão é neste domingo, no Santa Cruz - a ida foi a 1 a 1, no Anacleto Campanella.

No meio da bola, porém, Ivan ainda é mais lembrado por ter se envolvido em uma confusão séria com Neymar, em 2010, quando o hoje atacante do Barcelona ainda estava no Santos. Foi no famoso jogo em que o craque se irritou com Dorival depois que o treinador o proibiu de cobrar um pênalti na vitória por 4 a 2 sobre o Atlético-GO, pelo Brasileirão.

Neymar deixou o gramado da Vila xingando seu treinador, e a confusão seguiu no vestiário. Ambos trocaram palavras fortes, e Izzo, conhecido desde os tempos de goleiro pelo temperamento forte, resolveu tomar as dores do amigo Dorival, passando a gritar com o atleta e dizendo que ele estava agindo como "moleque".

O camisa 11 se irritou mais ainda, respondeu e atirou uma garrafa de isotônico no chão, que acabou respingando no auxiliar. Foi aí que Ivan Izzo partiu para cima de Neymar, e Fernando Silva, então dirigente alvinegro, teve que entrar no meio para apartar e evitar uma briga.

Neymar acabou multado após o episódio, mas Dorival e seu auxiliar foram demitidos do Santos na sequência. Quatro anos depois, Izzo evitar falar detalhes daquele dia.

"Foi uma situação marcante... Eu acho que todo mundo que estava envolvido aprendeu com aquilo: o Neymar, a comissão técnica, inclusive eu, e o Dorival. Quem estava lá sabe como foi o pós-jogo e tudo o que aconteceu no vestiário. Mas ficou no vestiário...", disse o ex-goleiro, misterioso, em entrevista à Rádio ESPN.

Depois disso, Izzo seguiu trabalhando com Dorival na sequência da carreira do treinador. Passaram juntos por Atlético-MG, Internacional e Flamengo, mas acabaram rompendo a parceria em 2013, depois que o amigo resolveu colocar seu filho, Lucas Silvestre, como auxiliar.

O ex-arqueiro do Palmeiras, então, foi para os Estados Unidos trabalhar em clínicas de soccer no país. Na volta, foi convidado para ser auxiliar de Vilson Tadei no Santo André, e aceitou. Após a série A2 do Paulista, Tadei saiu, e Izzo assumiu como treinador do clube, tocando a campanha de sucesso até a final da Copa Paulista.

"Está sendo muito gratificante já ter esse resultado de chegar a uma final. O retorno dos atletas está sendo ótimo, na aceitação do trabalho e das minhas ideias. No Brasil, as pessoas sempre julgam o trabalho pelo resultado final, e acho que tudo o que vem acontecendo nesse período me deixa muito feliz", celebrou.

Curiosamente, Izzo foi um dos responsáveis por impedir que o Santo André, clube que hoje comanda, conquistasse o Campeonato Paulista de 2010, já que, na ocasião, estava trabalhando no Santos, campeão naquele ano mesmo com uma derrota por 3 a 2 na final para a equipe do ABC.

Ex-auxiliar de Dorival fala sobre 'situação desagradável' com Neymar no Santos

Tiro por engano

A vida de Ivan Izzo, hoje com 49 anos, também é marcada por um outro episódio tenso. Em 2001, já em seus últimos anos como goleiro, ele estava atuando pelo próprio Santo André, e foi baleado no braço direito durante uma blitz da Polícia Federal em São Paulo. Os agentes o confundiram com um traficante de drogas.

Divulgação
Ivan Izzo Técnico Santo André
Ivan Izzo durante treino do Santo André

Tudo aconteceu na tarde de 17 de dezembro. Ivan estacionou seu carro próximo ao parque de diversões Playcenter, na Barra Funda, para dar carona ao preparador físico Estélio de Matos antes do treino. No entanto, policiais federais estavam fazendo uma operação no local, em busca de traficantes de cocaína.

Ao avistarem Matos com uma mochila, os agentes pensaram que ele fosse um dos criminosos, e se prepararam para o flagrante. Quando Izzo chegou ao local para buscá-lo, Matos guardou a bolsa no porta-malas e entrou no automóvel normalmente, como se nada de anormal estivesse acontecendo. Nesse momento, os policiais deram voz de prisão aos dois. Ivan não ouviu, mas se assustou ao ver homens armados pelo retrovisor. Pensou que fosse um assalto e acelerou para fugir dos "bandidos" pela Marginal Tietê.

Foi aí que um dos agentes disparou um tiro, que atingiu o braço direito do goleiro. O jogador ainda conseguiu dirigir por cerca de 30 metros até ser parado pela PF. Abordado, Izzo disse que era atleta, e foi levado imediatamente ao Hospital das Clínicas.

"Foi um grande susto. Passei por cirurgia e tive que ficar um tempo em recuperação, perdi um período de atividade profissional. Mas isso não fez com que eu tivesse que parar de jogar, algo assim. Só fique um tempo 'estacionado' por lesão no braço", contou.

Ricardo Saibun/Santos Futebol Clube
Ivan Izzo Dorival Junior Treino Santos
Ivan nos tempos de Santos, com o amigo Dorival

A PF classificou a ação de seu agente como um "erro que faz parte do serviço exercido pela polícia". No entanto, foi instaurado um inquérito para apurar os fatos, e o jogador teve que comparecer para prestar depoimento.

"Fui à corregedoria da Polícia Federal para prestar esclarecimentos. Foi compravado que houve erro de um agente, já que havia uns oito, mas só ele atirou. Isso tudo foi provado! Fazer o quê? Erros acontecem, né? Graças a Deus, foi só um susto mesmo", relembrou, aliviado.

Ricardo Saibun/Santos Futebol Clube
Ivan Izzo Neymar Arouca Edu Dracena Marcel Treino Santos 07/09/2014
Ivan Izzo (segundo da esq. para dir.) com Dracena, Marcel, Arouca  e Neymar no Santos
Comentários

Ex-goleiro do Palmeiras já tomou tiro da PF por engano e quebrou o pau com Neymar

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.