Suárez desencanta, Messi faz história, e Barcelona goleia Apoel no Chipre

ESPN.com.br
Assista aos gols da goleada por 4 a 0 do Barcelona sobre o APOEL 

O torcedor do Apoel que foi ao estádio GSP, em Nicósia, feliz por poder presenciar o Barcelona nesta terça-feira, viu algo a mais. Nada menos que a história sendo feita. Isso porque, Lionel Messi se isolou na condição de maior artilheiro da história da Uefa Champions League ao marcar três dos gols da vitória do Barça por 4 a 0 - todos com o pé direito -, em duelo válido pela quinta e penúltima rodada do grupo F.

O camisa 10 alcançou o feito ao balançar a rede aos 38 minutos depois de desviar conclusão de Rafinha. Um gol simples para um jogador quatro vezes eleito o melhor do mundo e colecionador de recordes e títulos.

O que importa é que ele chegou a 72 bolas na rede na história da competição, deixando Raúl González, ídolo do Real Madrid, para trás. O ex-atacante espanhol tem 71 gols, um a mais do que Cristiano Ronaldo. Na etapa final, o argentino fez mais dois e chegou a 74.

Se Messi consolidou mais uma marca expressiva com a camisa azul e grená, Suárez finalmente fez seu primeiro gol pelo clube. Em seu sexto jogo pelos catalães, o atacante uruguaio fez um golaço. Ele não balançava a rede na Champions desde 19 de outubro de 2010, quando ainda defendia o Ajax.

O outro nome de destaque do ataque do clube espanhol, porém, ficou de lado nesta terça. Por opção do técnico Luis Enrique, Neymar ficou no banco de reservas durante toda a partida. Vale lembrar que o brasileiro chegou atrasado a um treino do time na última semana.

Com o resultado, o Barcelona chega a 12 pontos e continua na segunda posição do grupo F, já que o Paris Saint-Germain bateu o Ajax por 3 a 1 na França e ficou com 13. O Apoel estaciona com um ponto, um a menos do que a equipe holandesa, e é o lanterna da chave.

Pela próxima e última rodada da fase de grupos da Champions, Barcelona e Paris Saint-Germain definirão na Catalunha o líder da chave. Já na Holanda, Ajax e Apoel duelarão valendo a vaga à Liga Europa. Os dois jogos ocorrerão em 10 de dezembro (quarta-feira), às 17h45 (de Brasília).

Getty
Suárez fez seu primeiro gol em uma partida oficial pelo Barcelona
Suárez fez seu primeiro gol em uma partida oficial pelo Barcelona

O jogo

Mesmo com alguns atletas poupados, o Barcelona tomou a iniciativa e mostrou muita movimentação, ao contrário do que ocorreu na partida entre os dois times no Camp Nou. Logo aos três minutos, Messi saiu de frente para o gol e chutou em cima de Pardo.

Depois de um início fulminante, os catalães diminuíram um pouco o ritmo, mas seguiram no controle da partida ao longo primeiro tempo. Aos 16 minutos, Suárez recebeu passe de Messi na área e concluiu para defesa tranquila do arqueiro. Enquanto isso, os mandantes só se defendiam com eficiência e não criavam qualquer perigo ao adversário.

Dominante em campo, o Barça transformou este cenário em vantagem no placar aos 27 minutos, com direito a uma pintura. Luis Suárez recebeu passe de Jordi Alba e, de costas para o gol, deu um drible espetacular em João Guilhereme e finalizou colocado no canto esquerdo do goleiro.

A alteração no marcador não influenciou para uma mudança no panorama do jogo. Assim, 11 minutos mais tarde viria o gol histórico de Messi. Rafinha arriscou de fora da área, e Messi desviou no meio do caminho, enganando o arqueiro. Festa para o maior artilheiro da história da Champions.

Rafinha comemora 'assistência' para Messi no gol do recorde

No fim da primeira etapa , Suárez quase marcou mais um, mas, com o gol aberto, finalizou ao lado do alvo. No minuto seguinte, Manduca isolou na que foi a primeira e única oportunidade do Apoel antes do intervalo.

Na volta para o segundo tempo, o Barcelona, mesmo sem impor um ritmo acelerado, seguiu no controle da partida. Aos 13 minutos, viria mais um gol. Daniel Alves deu bela assistência para Messi que, com categoria, deu um toque com o pé direito e tirou do goleiro.

Se via o belo futebol e a marca histórica de Messi, o torcedor do Apoel pôde se animar com seu time apenas aos 21 minutos, quando De Vincenti chutou no contrapé de ter Stegen, que fez uma bela defesa.

Mesmo com a partida definida, o time visitante ainda teve um motivo para lamentar. Afinal, aos 25 minutos, Rafinha cometeu falta por trás em De Vicenti, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo. Porém, isso não estragaria a noite do Barcelona. Ou melhor, a noite de Messi.

'É muito lindo conseguir esse recorde', diz Messi após superar Raúl

Aliás, o argentino completaria seu hat-trick aos 42 minutos. Mascherano fez passe na esquerda para Pedro, que ajeitou para Messi completar para o fundo da rede. 

Um pouco antes, aos 39 minutos, os mandantes também ficaram com um jogador a menos em campo. O brasileiro João Guilherme chegou firme em Pedro, levou o segundo cartão amarelo e foi para o chuveiro mais cedo.

Assista aos melhores momentos da vitória por 4 a 0 do Barcelona sobre o APOEL
Comentários

Suárez desencanta, Messi faz história, e Barcelona goleia Apoel no Chipre

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.