'Anúncio de compra da Arena foi eleitoral', diz vice do Grêmio

Marcus Alves, do ESPN.com.br
Divulgação/Grêmio
O presidente Fábio Koff conseguiu eleger o seu candidato, Romildo Bolzan Jr.
O presidente Fábio Koff conseguiu eleger o seu candidato, Romildo Bolzan Jr.

Em entrevista coletiva, no último dia 14 de outubro, o presidente do Grêmio, Fábio Koff, anunciava acordo com a construtora OAS para a compra da Arena. A reunião no Conselho Deliberativo do Clube que deveria aprovar o negócio, marcada para o próximo dia 17, teve de ser suspensa, no entanto: basicamente porque não existe ainda um contrato finalizado, somente as suas premissas.

A situação reforçou entre os conselheiros tricolores a sensação de que a divulgação da compra não passou de uma 'manobra eleitoral' - na mesma semana, acontecia o pleito presidencial do clube.

Não dá para dizer que não funcionou: Romildo Bolzan Jr., candidato de Koff, acabou sendo eleito.

Nestor Hein, membro do conselho de administração do time e um de seus vice-presidentes, não nega o caráter eleitoral do anúncio.

"Tinha esse caráter, sim. É claro que tinha. É só se imaginar na posição do Koff: o seu grande trunfo não eram taças nem vitórias em Gre-Nais, não ganhamos nada. Então, logicamente você não vai falar de aspectos ruins de sua gestão. Esse papel é da oposição. O da situação é de falar, como falou, do cenário anterior da Arena e dos avanços alcançados. É assim que o negócio funciona, é natural que tenha caráter eleitoral", afirma Hein ao ESPN.com.br.

"Agora as premissas (do contrato) estão disponíveis. Qualquer podem pode saber quais são", completa.

O Conselho Fiscal e a Comissão para Assuntos Legais e Estatutárias rejeitaram a reunião do próximo dia 17 porque entenderam que nenhuma decisão poderia ser tomada sem as minutas definitivas do contrato com a OAS. A expectativa agora é de que a compra seja finalizada somente nos primeiros meses de 2015, quando Koff não estará mais na presidência do clube.

Odorico Roman, outro vice tricolor, acredita que havia todas as condições para a reunião acontecer e lembra que, na apresentação do terceiro aditivo da Arena, as condições encaminhadas ao Conselho eram semelhantes e não houve qualquer obstáculo.

"A base do negócio está fechada. O ponto é que as minutas em forma de contrato demoram um pouco. É uma exigência e direito do Conselho Deliberativo, mas o encontro teria toda condição de ocorrer", diz Roman.

Futuro presidente do Grêmio, Romildo Bolzan confia em dobrar o número de sócios com a Arena para aumentar a receita tricolor. A situação atual não é nada boa: em encontro recente, foram apresentados aos conselheiros do clube os números do último trimestre, com um saldo negativo de R$ 22 milhões no período - o total no ano é de 5,7 milhões.

Por hombridade, Barcos pede vitória 'de qualquer forma' no Gre-Nal
Comentários

'Anúncio de compra da Arena foi eleitoral', diz vice do Grêmio

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.