Biografia: Guardiola odeia o tiki-taka, diz ser 'inútil' e que Barça não o utilizava

ESPN.com.br
Reuters
Guardiola é alvo de especulações do Milan
Josep Guardiola afirmou ao elenco do Bayern que odeia o tiki-taka

O estilo de jogo que transformou e dominou o futebol no século XXI é "inútil", "sem propósito" e "sem intenção clara". É isso o que pensa aquele que é considerado o responsável por dar ao tiki-taka sua melhor forma, Josep Guardiola, segundo a biografia The Inside Story of Pep Guardiola's First Season at Bayern Munich ("Os bastidores da primeira temporada de Pep Guardiola no Bayern de Munique"), do jornalista Marti Perarnau, em trecho publicado pelo jornal inglês The Telegraph, nesta sexta-feira.

No comando do Barcelona entre 2008 e 2012, o treinador espanhol levou o estilo de jogo de troca de passes intensa, posse de bola e marcação sob pressão no campo adversário ao extremo, dominando o futebol europeu em clubes e seleções, com a consagração na Copa do Mundo de 2010 e o título espanhol com Vicente del Bosque.

De acordo com a biografia, Josep Guardiola foi questionado por jogadores do Bayern de Munique após um jogo contra o Nuremberg se estavam tocando bem a bola, e o técnico explodiu.

"Eu odeio isso de passar por passar, tudo isso de tiki-taka. É muito lixo e não tem propósito. Você tem de passar a bola com uma intenção clara, com o objetivo de chamar ao gol adversário. Não é questão de apenas passar por passar", afirmou Guardiola.

No dia seguinte, o técnico deu mais explicações a seus jogadores.

"Sejam vocês mesmos. Vocês precisam explorar seu próprio DNA. Eu odeio tiki-taka. Tiki-taka significa passar a bola por passar, sem intenção clara. E é inútil. Não acreditam no que as pessoas dizem. O Barça não fazia tiki-taka! É completamente inventado. Não acreditam em uma palavra disso", afirmou o treinador bicampeão da Champions.

"Em todos os esportes coletivos, o segredo é sobrecarregar tanto um lado do gramado que o oponente deve forçar sua própria defesa a jogar. Você sobrecarrega de um lado e os atrai tanto que eles deixam o outro lado fraco. E quando nós fizermos tudo isso, nós atacamos e marcamos do outro lado. É por isso que você tem que passar a bola, mas apenas se você estiver fazendo isso com uma intenção clara. É apenas para sobrecarregar o oponente, para atraí-los e então acertá-los com o golpe. É assim que nosso jogo deve ser. Nada a ver com tiki-taka", garantiu Josep Guardiola.

Comentários

Biografia: Guardiola odeia o tiki-taka, diz ser 'inútil' e que Barça não o utilizava

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.